O uso de softwares educacionais como ferramentas mediacionais e de inclusão tecnológica

Autores

  • Gicele Vergine Vieira Prebianca Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense
  • Vital Pereira dos Santos Junior UNIVALI
  • Christiane Fabíola Momm Universidade Regional de Blumenau
  • Leonardo Furtado da Silva Universidade Regional de Blumenau
  • Hannelore Nehring Faculdade de Tecnologia Senac Blumenau

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2014v9n1.19538

Resumo

O avanço tecnológico e a possibilidade de acesso à internet, bem como o desenvolvimento de técnicas de inteligência artificial, têm proporcionado aos profissionais da Educação uma nova visão sobre o processo de ensino-aprendizagem. Parece vital que no mundo tecnológico atual, a Educação se preocupe em utilizar recursos que possam dar conta da demanda crescente de alunos em busca de um ensino mais dinâmico e significativo. Dessa forma, o presente artigo, baseado nas contribuições da psicologia cognitiva, em especial das teorias estruturalista (Jean Piaget) e da modificabilidade cognitiva estrutural (Reuven Feuerstein), defende a ideia de que o uso de softwares educacionais, equipados com técnicas de inteligência artificial, pode proporcionar aos aprendizes experiências de aprendizagem mediada, levando os alunos a modificar sua estrutura cognitiva e, assim, aprender. Além disso, este artigo também pretende demonstrar a viabilidade do uso de softwares educacionais como ferramentas de inclusão digital e os impactos da utilização de recursos tecnológicos no ensino/aprendizagem de inglês como língua estrangeira. Palavras-chave: Softwares educacionais. Mediação. Ensino e aprendizagem de inglês. Inclusão tecnológica. Link para o texto completo (PDF) http://www.fae.unicamp.br/revista/index.php/etd/article/view/4191/pdf

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gicele Vergine Vieira Prebianca, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense

Professora de Inglês e Português no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense (IFC) – campus Blumenau. Doutora em Letras pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Vital Pereira dos Santos Junior, UNIVALI

Professor no Instituto Federal Catarinense - Campus Rio do Sul. Mestre em Computação Aplicada pela Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI.

Christiane Fabíola Momm, Universidade Regional de Blumenau

Doutoranda em Desenvolvimento Regional e bolsista CAPES na Universidade Regional de Blumenau – FURB – Blumenau/SC. Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC

Leonardo Furtado da Silva, Universidade Regional de Blumenau

Coordenador do Curso de Processos Gerenciais e professor na Faculdade de Tecnologia Senac Blumenau, docente no Grupo Uniasselvi e na Universidade Regional de Blumenau. Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional de Blumenau - FURB. Doutorando em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional de Blumenau - FURB.

Hannelore Nehring, Faculdade de Tecnologia Senac Blumenau

Professora na Faculdade de Tecnologia Senac Blumenau. Doutora em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.

Publicado

2014-06-21

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos