Pontos de Atenção para o Uso da Mineração de Dados da Saúde

Autores

  • Deborah Ribeiro Carvalho Pontifícia Universidade Católica do Paraná.
  • Leandro Fabian Almeida Escobar Universidade Positivo.
  • Denise Fukumi Tsunoda Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2014v9n2.22275

Resumo

Introdução: A Mineração de Dados representa uma alternativa para apoiar a decisório, mas não constitui prática regular nas atividades da Saúde. Objetivo: Revisar a literatura, identificando pontos de atenção na utilização da Mineração de Dados na área da Saúde. Metodologia: Os pontos de atenção foram obtidos mediante a análise de publicações em periódicos, sistematizados em quadros de referência cruzada e foram descobertas de regras associação e respectivas exceções. Resultados: Foram identificados 14 pontos, formando um conjunto de dados dos quais obtiveram-se 345 regras gerais e respectivas exceções. Os pontos mais citados são “previsão de eventos” e “auxílio ao planejamento” e os menos citados são “apropriação de protocolo específico” e “detecção de padrões em tempo real”. Percebe-se associação entre o “auxilio ao planejamento” e a “não detecção de padrões em tempo real”. Exceção ocorre, quando o “auxilio ao planejamento” é citado juntamente com “explicações causais”, associando-se à “detecção de padrões em tempo real”. Conclusões: Os pontos de atenção indicam critérios para a adoção da Mineração de Dados na Saúde. Destaca-se “explicações causais” que, citado em 8 artigos, determina exceções nas associações entre os demais pontos, indicando que a seleção da tarefa de mineração passa pela adequação às expectativas dos usuários.

Palavras-chave: Mineração de Dados. Saúde. Pontos de atenção

 

Link para o texto completo (PDF)

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/16532/14216

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deborah Ribeiro Carvalho, Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Doutora em Computação de Alto Desempenho pela Universidade Federal do Rio Janeiro (UFRJ). Professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

Leandro Fabian Almeida Escobar, Universidade Positivo.

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Gestão da Informação da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professor da Universidade Positivo (UP).

Denise Fukumi Tsunoda, Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Doutora em Engenharia Elétrica e Informática Industrial pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UFPR). Professora da UFPR.

Publicado

2014-12-29

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos