Da Necessidade e Viabilidade da Adoção do Padrão LOD pelo Congresso Nacional: um estudo no contexto do Orçamento Público

Autores

  • Marcus Vinícius Chevitarese Alves Fundação João Pinheiro.
  • Marcello Peixoto Bax Universidade Federal de Minas Gerais.

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2014v9n2.22285

Resumo

O objetivo da pesquisa foi analisar a necessidade e a viabilidade da adoção do padrão LOD pelo Congresso Nacional no que concerne à informação sobre o Orçamento Federal. A pesquisa inicia-se com uma breve revisão dos fundamentos teóricos da Web Semântica (WS). Em seguida foi empreendida pesquisa acerca das principais tecnologias da WS, especialmente aquelas associadas ao padrão Dados Abertos e Ligados. Posteriormente, foi elaborado e aplicado um estudo de casos múltiplos, no qual se avaliou os sistemas de informação orçamentários do Congresso Nacional que possuem interface Web: o Siga Brasil (Senado) e o Fiscalize (Câmara dos Deputados). Dando prosseguimento, avaliou-se a viabilidade da adoção do padrão Dados Abertos e Ligados pelo Congresso Nacional, no que diz respeito aos dados e informações orçamentárias. Para isso, ampliou-se a revisão bibliográfica inicial, de modo a se ter mais clareza sobre os princípios do padrão em estudo, bem como das tecnologias e metodologias necessárias para a sua implantação. Além disso, fez-se outro estudo de casos múltiplos, no qual se avaliou duas aplicações computacionais baseadas nesse padrão. Os resultados da pesquisa indicam a necessidade e a viabilidade da adoção do padrão Dados Abertos e Ligados pelo Congresso Nacional no contexto das informações associadas ao Orçamento Público.

Palavras-chave: Direito à informação. Transparência administrativa. Orçamento Público. Tecnologias da informação e da comunicação. Web Semântica.

 

Link para o texto completo (PDF)

http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/16408/10877

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcus Vinícius Chevitarese Alves, Fundação João Pinheiro.

Mestre em Administração Pública pela Fundação João Pinheiro, Brasil. Analista Legislativo da Câmara dos Deputados.

Marcello Peixoto Bax, Universidade Federal de Minas Gerais.

Doutor em Informática pela Université Montpellier 2 - Sciences et Techniques, França. Professor Associado da Universidade Federal de Minas Gerais.

Publicado

2014-12-29

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos