A patente como objeto de pesquisa em Ciências da Informação e Comunicação

Autores

  • Luc Quoniam Université Aix Marseille III.
  • Cláudia Terezinha Kniess Universidade Federal de Santa Catarina.
  • Marcos Rogério Mazieri Universidade Nove de Julho.

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2014v9n2.22333

Resumo

Nesse estudo são abordadas algumas dimensões da propriedade intelectual, especialmente a patente e sua forma de tornar tangível alguns resultados dos processos de pesquisa e desenvolvimento, desempenhando papel fundamental no campo da estratégia, envolvendo os retornos sobre investimentos e os direitos para exploração de determinadas invenções. Nesse sentido, o objetivo geral desse estudo é apresentar aspectos relacionados as informações disponíveis nos pedidos de patentes e a possibilidade de usá-las para transferir tecnologia entre países e organizações, como também contribuir com a pesquisa de responsabilidade social, valorizar recursos naturais e dar acesso a medicamentos, uma vez serem esses, aspectos pouco abordados pela literatura. Considerando-se a patente como objeto de estudo em ciências humanas e sociais, evidencia-se por meio dos casos citados, o potencial de contribuição para a inovação, pesquisa e desenvolvimento de organizações, regiões e países.

Palavras-chave: Patentes. Transferência de Tecnologia. Soft Tecnology.

 

Link para o texto completo (PDF)

https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2014v19n39p243/26586

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luc Quoniam, Université Aix Marseille III.

Université Aix Marseille III-França.

Cláudia Terezinha Kniess, Universidade Federal de Santa Catarina.

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Marcos Rogério Mazieri, Universidade Nove de Julho.

Universidade Nove de Julho (UNINOVE).

Publicado

2014-12-29

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos