Memória e registro das violações aos direitos da criança nos documentos da Corte Interamericana de Direitos Humanos

Autores

  • Maria Guiomar da Cunha Frota Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2014v9n2.22406

Resumo

O objetivo do artigo é propor referenciais teórico-metodológicos e categorias de análise para classificar a documentação sobre os processos de violação aos direitos da criança, julgados pela Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH). Primeiro, apresenta-se a literatura da Ciência da Informação e das Ciências Sociais relativa à memória coletiva e aos registros da memória. Segundo, expõem-se a metodologia e as categorias de análise dos documentos da corte: as sentenças de fundo, de reparação e de monitoramento. A conclusão central é que o registro da memória das violações é fundamental tanto para a instauração dos processos de justiça restaurativa, quanto para a reconstituição da memória histórica dos períodos nos quais as violações ocorreram.

Palavras-chave: Registros da memória. Corte Interamericana de Direitos Humanos. Direitosda criança.

 

Link para o texto completo (PDF)

http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/view/135/176

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Guiomar da Cunha Frota, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em SociologiaInstituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ).

Publicado

2014-12-30

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos