Competência em informação baseada em inteligência

Autores

  • Iara Rodrigues de Amorim Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ)
  • Jorge Calmon de Almeida Biolchini Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2014v9n2.22449

Resumo

A pesquisa correlaciona habilidades cognitivas que compõem as inteligências Múltiplas com habilidades informacionais do modelo de Competência em Informação, de modo a contribuir para o desenvolvimento de subsídios para o aprimoramento das competências na utilização da informação no âmbito da saúde. A pesquisa seguiu um delineamento descritivo e qualitativo utilizando como métodos de coleta de dados a revisão bibliográfica convencional aliada à abordagem metodológica de revisão sistemática da literatura. Foram identificadas cento e noventa e cinco características, habilidades e/ou competências essenciais específicas das oito Inteligências Múltiplas e estabelecidas as potenciais correlações com o modelo de Competência em Informação, assim como se evidenciaram as lacunas existentes entre ambas as competências. Para fins de delimitação deste trabalho, optou-se por explorar a Inteligência Linguística – uma das oito que compõem as Inteligências Múltiplas. Pôde-se inferir que a correlação observada entre as habilidades cognitivas que compõem e caracterizam as Inteligências Múltiplas e a Competência em Informação é evidente, de maneira geral, em verbos de ação, os quais caracterizam também o conceito nuclear de cada inteligência ou competência. Assim, pode-se dizer que estes verbos de ação são igualmente importantes para direcionar os processos e conteúdos dos programas de capacitação informacional de usuários leigos, proporcionando o estímulo para ambas as competências – cognitivas e em informação – e contribuindo potencialmente para o aprendizado ao longo da vida. Como resultados obtidos da revisão sistemática da literatura, foram analisadas trinta e nove publicações, sendo considerados sete artigos pertinentes, com especial destaque às pesquisas empíricas relatadas nestes trabalhos. Pode-se concluir que o estímulo às inteligências favorece o desenvolvimento da Competência em Informação, bem como o estímulo à Competência em Informação favorece o desenvolvimento das Inteligências Múltiplas, evidenciando, mais uma vez, a relação de reciprocidade entre ambas as competências.

Palavras-chave: Competência em Informação. Inteligência. Teoria das Inteligências Múltiplas. Promoção da Saúde. Alfabetização em Saúde.

 

Link para o texto completo (PDF)

http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/view/136/177

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iara Rodrigues de Amorim, Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ)

Mestre em Ciência da Informação.

Jorge Calmon de Almeida Biolchini, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

Doutorado em Ciência da Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Publicado

2014-12-30

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos