A memória e o tempo: a necessidade de uma política de preservação no Instituto de Química da USP

Autores

  • Marina Yamashita USP
  • Edna Tiemi Watanabe USP
  • Fátima Paletta USP

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2017v12n1.34680

Resumo

continuum da História pode ser parcialmente apreendido se a sua documentação for preservada; isso norteou os esforços para a criação do Centro de Memória do Instituto de Química da USP. O arquivo Paschoal Senise (químico, professor emérito e um dos principais responsáveis pela consolidação do Instituto de Química da Universidade de São Paulo) é o primeiro a integrar o Centro de Memória, fundado em agosto de 2012 com a finalidade de ativamente preservar e divulgar documentos e materiais a respeito da história da Química e Bioquímica na Universidade de São Paulo. Este trabalho busca apresentar, de maneira descritiva, as atividades desenvolvidas para a sua organização até o presente momento. É um primeiro passo para definir uma política alinhada e comprometida com a preservação da memória do Instituto de Química da USP.

Palavras-chave: Centro de memória. Memória institucional. Política de preservação.

Link: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/586

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Yamashita, USP

Bibliotecárias do Instituto de Química da Universidade de São Paulo

Edna Tiemi Watanabe, USP

Bibliotecárias do Instituto de Química da Universidade de São Paulo.

Fátima Paletta, USP

Bibliotecárias do Instituto de Química da Universidade de São Paulo

Publicado

2017-06-21

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos