A fabricação dos corpos dóceis na pós-graduação brasileira: em cena o produtivismo acadêmico

  • Anderson Luis da Paixão Café Tribunal de Justiça do Estado da Bahia
  • Núbia Moura Ribeiro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
  • Roberto Leon Ponczek Universidade Federal da Bahia

Resumo

Trata sobre o produtivismo banal que se apossou sobre mentes e corpos na pós-graduação brasileira. Para abordar o tema, recorreu-se às concepções teóricas de Michel Foucault que é um dos grandes intelectuais franceses que se dedicou aos estudos relacionados ao saber, ao poder e à ética, questionando os papéis desempenhados por diferentes instituições sociais na disciplinarização dos corpos daqueles que eram colocados nesses lugares por meio da imposição de padrões de conduta. O objetivo deste trabalho consiste em mostrar como cada uma das técnicas de disciplinarização dos corpos, trabalhadas na perspectiva foucaultiana, corrobora para o surgimento de distorções, inclusive éticas, no processo de construção e difusão de conhecimentos científicos. Para atingir a este objetivo desenvolveu-se uma pesquisa bibliográfica e exploratória, associando-se às técnicas de clausura, quadriculamento, controle do tempo, sanção normatizadora, exercício e exame às práticas acadêmicocientíficas vivenciadas pelos docentes e discentes na pós-graduação brasileira. Os resultados revelaram, dentre outros aspectos, que ainda há um forte predomínio da avaliação punitiva em detrimento da formativa no momento da apreciação do desempenho dos corpos nos programas de pósgraduação. Por fim, encerra-se o artigo na esperança de contribuir para ampliar as discussões sobre o atual movimento de fabricação dos corpos dóceis na pós-graduação brasileira, colaborando para incitar os acadêmicos a pensarem novas rotas de fuga que tornem a pós-graduação mais criativa, inovadora e ética, permitindo aos corpos que nela operam viver a vida como uma verdadeira obra de arte, isto é, sem necessidade de praticarem imposturas intelectuais como forma de sobrevivência acadêmica.

Palavras-chave: Relações de Poder. Domesticação dos Corpos. Produtivismo Acadêmico. Avaliação de Docentes.

Link: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2017v22n49p75/34050

Biografia do Autor

Anderson Luis da Paixão Café, Tribunal de Justiça do Estado da Bahia
Servidor do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia
Núbia Moura Ribeiro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
Roberto Leon Ponczek, Universidade Federal da Bahia
Professora do Programa de Pós-Graduação em Difusão do Conhecimento – UFBA.
Publicado
2017-10-04
Seção
Resumos de artigos científicos