O arquivo enquanto lugar de memória e sua relação com a identidade

  • Augusto César Luiz Britto Universidade da Amazônia - UNAMA
  • Marisa de Oliveira Mokarzel Universidade da Amazônia - UNAMA
  • Analaura Corradi Universidade da Amazônia - UNAMA

Resumo

Resumo: O Arquivo, ao espelhar discursos e práticas sociais, mantem uma relação inerente com a memória e identidade da sociedade na qual o mesmo se insere. Tendo como pressuposto a importância dessa relação, este artigo visa demonstrar a maneira como o arquivo, memória e identidade se intercruzam. Retoma e contextualiza a história dos arquivos até o momento em que esses se tornam em laboratório para história e “lugares de memória” enunciados por Nora (1993) focando a sua relação com a memória e identidade. Explana sobre a conceituação e classificação realizadas por Stuart Hall (2001) e Denys Cuche (2002) sobre as concepções de identidade. Também é observado o Arquivo e suas finalidades enquanto “lugar de memória” e a utilização desse espaço na construção, corroboração e/ou refutação de discursos identitários. Explana sobre o uso das novas tecnologias na preservação e acesso de acervos arquivísticos e a repercussão que acarreta na relação entre Arquivos digitais, memória e identidade.

Palavras-chave: Arquivo. Memória. Identidade. Cultura. Lugares de memória. Arquivo digital

Link do artigo: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/640/pdf

Biografia do Autor

Augusto César Luiz Britto, Universidade da Amazônia - UNAMA
Arquivista do Instituto Evandro ChagasMestrando em Comunicação, Linguagens e Cultura – UNAMA
Marisa de Oliveira Mokarzel, Universidade da Amazônia - UNAMA

Doutora em Sociologia – UFCE

Professora do Programa de Pós Graduação em Comunicação, Linguagens e Cultura – UNAMA

Analaura Corradi, Universidade da Amazônia - UNAMA
Doutora em Ciências Agrárias - UFRA Professora do Programa de Pós Graduação em Comunicação, Linguagens e Cultura – UNAMA
Publicado
2017-10-04
Seção
Resumos de artigos científicos