Tipologia do trabalhador do conhecimento: papeis e processos

  • Valéria Macedo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Brasil, e Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil.
  • Neusa Maria Bastos Fernandes dos Santos Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil.
  • Belmiro do Nascimento João Universidade Católica de São Paulo, Brasil.
  • André Saito Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento, Brasil.

Resumo

Fundamentado em um Modelo de Tipologia do Papel do Trabalhador do Conhecimento, este artigo apresenta resultados da avaliação de papéis e processos típicos para uma população brasileira com características aproximadas, deste estudo na Europa. Participaram 42 pesquisadores atuantes em centros de ensino e institutos de pesquisas brasileiros na área de biotecnologia e de ciência da computação. A investigação exploratória e descritiva utilizou-se da ferramenta open source Lime Survey. Foram analisados dados primários, com uso de metodologia quantitativa. 67% respondentes identificaram com o papel de Recuperador, diferindo do resultado obtido por Reinhardt et al. (2011), que apontou o papel de Aprendiz. Em relação ao processo, Aquisição, com média 4,12 de respostas (na Escala Likert), obteve a concordância dos respondentes como o principal processo típico de conhecimento realizado pelos respondentes, seguido pelo processo de Formalização. Os participantes da pesquisa concordam que os cinco processos típicos do conhecimento estão presentes na maioria dos papéis dos trabalhadores do conhecimento, tendo destaque o papel do Compartilhador como o mais relevante nos processos de formalização, compartilhamento e aplicação do conhecimento. Ponderando a limitação do estudo e a motivação para ampliar a amostragem da pesquisa, o resultado reforça a boa aderência da tipologia e destaca o uso desse instrumento benéfico a gestão dos recursos humanos ao relacionar papéis de trabalho de diferentes conhecimentos e as atividades correspondentes, relacionados aos processos do conhecimento.

Palavras-chave: Tipologia. Trabalhador do conhecimento. Pesquisa & Desenvolvimento (P&D). Gestão de recursos humanos. Processos de conhecimento.

Link: http://periodicos.ufpb.br/index.php/pgc/article/view/33081/17294

Biografia do Autor

Valéria Macedo, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Brasil, e Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil.
Doutoranda em Ciência da Informação pelo convênio Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Brasil, e Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil.
Neusa Maria Bastos Fernandes dos Santos, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil.
Doutora em Controladoria e Contabilidade pela Universidade São Paulo, Brasil. Professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil.
Belmiro do Nascimento João, Universidade Católica de São Paulo, Brasil.
Doutor em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil. Professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil.
André Saito, Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento, Brasil.
Doutor em Ciências do Conhecimento pelo Japan Advanced Institute of Science and Technology, Japão. Presidente da Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento, Brasil.
Publicado
2017-10-23
Seção
Resumos de artigos científicos