Presença e reputação online de pesquisadores em redes sociais acadêmicas: implicações para a comunicação científica

Resumo

O artigo comunica os resultados parciais de uma pesquisa exploratória em andamento que tem por objetivo investigar o fenômeno da presença e reputação online de pesquisadores nas redes sociais acadêmicas e suas implicações para a comunicação científica. Discorre sobre os aspectos teóricos e metodológicos de sua construção e apresenta dados preliminares da presença online de 822 pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas nas principais redes acadêmicas: AcademiaEdu, ResearchGate, Mendeley e Zotero. Os resultados indicam que 63,9% dos docentes possui perfil em ao menos uma das redes consideradas. O ResearchGate (48,2%) e a AcademiaEdu (39,3%) estão bem à frente do Mendeley (11,7%) e Zotero (0,5%). Parece haver uma predileção de pesquisadores das Ciências Exatas e da Terra pelo ResearchGate e das Ciências Sociais Aplicadas pelo AcademiaEdu. Com o crescente número de canais de comunicação online disponíveis, é essencial aos pesquisadores gerenciarem sua presença e reputação online integrando-as às suas práticas de comunicação científica.

Palavras-chave: Presença online; Reputação online; Redes sociais acadêmicas; ResearchGate; AcademiaEdu; Mendeley; Zotero.

Biografia do Autor

Ronaldo Ferreira Araújo, Doutor em Ciência da Informação (UFMG); Professor do Curso de Biblioteconomia (UFAL).
Laboratório de Estudos Métricos da Informação na Web (Lab-iMetrics); Universidade Federal de Alagoas.
Publicado
2017-10-23
Seção
Pesquisas em andamento