As manifestações públicas como esforço intelectual de resistência

  • Rosimar Serena Siqueira Esquinsan Universidade de Passo Fundo (UPF)

Resumo

Este texto apresenta resultados de uma pesquisa de base documental, pautada por uma metodologia analítico-reconstrutiva, que discute um conjunto de manifestos públicos como esforço intelectual de resistência. Ancorado em um procedimento de análise de conteúdo, o texto objetiva discutir as manifestações de associações científicas e acadêmicas contra a Medida Provisória 746, apontando os principais contraargumentos utilizados nos manifestos, dividindo-os em temas de forma e de conteúdo. Conclui-se que os posicionamentos públicos das associações científicas e acadêmicas analisadas as aproximam da resistência civil, marcando o contra-argumento a uma iniciativa institucional e governamental que, supostamente, seria inadequada ao contexto ao qual se aplica. Tais manifestações também aproximariam as associações signatárias da resistência intelectual, no momento em que evidenciam argumentos técnicos e apelam à pesquisa científica como base de sustentação do repertório utilizado.

Palavras-chave: Resistência intelectual. Manifestações públicas. Antonio Gramsci.

Link: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8647832/15185

Biografia do Autor

Rosimar Serena Siqueira Esquinsan, Universidade de Passo Fundo (UPF)
Professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Passo Fundo (UPF), Passo Fundo, RS
Publicado
2017-11-10
Seção
Resumos de artigos científicos