A interoperabilidade na preservação da informação arquivística: os metadados e a descrição

  • Charlley Luz FESPSP

Resumo

Este artigo apresenta os impactos da realidade digital no acesso à informação e avalia a interoperabilidade da informação arquivística e os padrões que visam estruturá-la. Analisa a padronização da informação originada pela estrutura documental, sua relação orgânica e a Descrição Arquivística para associar com a definição e a gestão de metadados na preservação digital. Conclui que a criação de ontologias originadas por processos descritivos normatizados evidencia a informação arquivística e a padroniza, em forma de metadados, permitindo sua interoperabilidade por meio de plataformas e diferentes sistemas digitais.

Palavras-chave: ontologia. interoperabilidade. padrões e descrição arquivística. informação arquivística. informação digital.

Link: http://www.aaerj.org.br/ojs/index.php/informacaoarquivistica/article/view/139/71

Biografia do Autor

Charlley Luz, FESPSP
Arquivista, professor da Pós-graduação em Gestão de Documentos da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) e consultor em estratégia de informações e ambientes digitais da Feed Consultoria. Autor dos livros Arquivologia 2.0, A Informação Digital Humana e Primitivos Digitais: uma abordagem arquivística.
Publicado
2017-11-10
Seção
Resumos de artigos científicos