Mediação de lendas urbanas na Biblioteca Pública Municipal Lupércio Luppi

  • Ana Paula Pereira
  • Marinalva Luiza de Almeida
  • João Arlindo dos Santos Neto

Resumo

Aborda a mediação da leitura e a contação de histórias como atividades essenciais para as crianças. Destaca que a leitura da palavra escrita está associada a outras leituras possíveis de serem realizadas. Salienta que os familiares, os professores e os bibliotecários são os principais mediadores de leitura na vida das crianças. Defende que as lendas urbanas são narrativas culturais e coletivas, produto do conhecimento popular, que podem ser utilizadas na mediação da leitura. Tem como objetivos investigar a mediação de lendas urbanas na Biblioteca Pública Municipal Lupércio Luppi e demonstrar o significado da apropriação das lendas urbanas pelas crianças nas atividades de contação de histórias. Como método de pesquisa foi utilizado a observação e análise de uma contação de lendas urbanas da cidade de Londrina. Conclui que a mediação da leitura contribui para o desenvolvimento da criança, assim como para a formação do gosto pela leitura, sendo necessário o envolvimento dos familiares, dos professores e dos bibliotecários.

Palavras-chave: mediador da leitura; contação de histórias; lendas urbanas.

Link: https://www.revistas.usp.br/berev/article/view/121508/125585

Biografia do Autor

Ana Paula Pereira
Graduação em Biblioteconomia pela Universidade Estadual de Londrina – UEL.
Marinalva Luiza de Almeida
Graduação em Biblioteconomia pela Universidade Estadual de Londrina
João Arlindo dos Santos Neto
Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), Faculdade de Filosofia e Ciências, Campus de Marília.Professor Colaborador/Assistente do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina – UEL
Publicado
2017-11-23
Seção
Resumos de artigos científicos