Biblioteconomia e as contradições do social

  • Gabrielle Francinne de Souza Carvalho Tanus Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo

A análise e a relação discursiva da Biblioteconomia podem ser empreendidas a partir de diferentes correntes de pensamento. Neste trabalho nos concentramos nos discursos da Biblioteconomia com as Ciências Sociais e Humanas; em particular, com o pensamento marxista e crítico. Essa vertente nomeada de “contradições do social” busca desvelar as contradições, conflitos e interesses presentes na sociedade. Para essa discussão, os discursos de Brown César, Rendón Rojas, Almeida Júnior e Milanesi são convocados e tensionados. Estes autores trazem elementos em seus discursos que possibilitam tal relação, seja no todo ou em partes, tendo em vista que os dois primeiros podem ter seus discursos também associados a outras correntes de pensamentos como, por exemplo, “ordenamento do social” e “construção do social” respectivamente. A compreensão dos saberes que conformam parte do discurso da Biblioteconomia possibilita uma visão mais aprofundada desse campo científico, trazendo luz, também, ao contexto mais amplo das Ciências Sociais e Humanas, onde se insere como modalidade específica do pensamento.

Palavras-chave: Biblioteconomia. Correntes de pensamento. Ciências Sociais e Humanas. Análise do discurso.

Link: http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/31133


Biografia do Autor

Gabrielle Francinne de Souza Carvalho Tanus, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil. Bibliotecária da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil.E-mail: gfrancinne@gmail.com.

Publicado
2017-11-23
Seção
Resumos de artigos científicos