Representação do conhecimento como ato ideológico

Autores

  • Aline Elis Arboit Tribunal de Contas do Estado do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2018v13n1.39377

Resumo

Reflete sobre a representação do conhecimento como atividade interpretativa da realidade, responsável por elaborar produtos que expressam determinadas visões de mundo. Ao entrar em contato com os documentos em conjunto com seus contextos de produção e uso, o indexador/classificador deve decide quais os melhores rótulos para representá-los. Tal escolha se trata de tomar posição diante de um olhar espaço-temporal do mundo, atribuindo valor a índices, termos e notações, transformando sinais em signos. Como são resultado da vivência em sociedade em um determinado tempo e espaço, esses signos são inevitavelmente permeados por um conjunto de ideologias exigindo do indexador/classificador uma postura ética voltada para pluralidade.

Palavras-chave: Representação do conhecimento. Ideologia. Pluralismo.

Link: http://revista.ibict.br/fiinf/article/view/4129/3483 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Elis Arboit, Tribunal de Contas do Estado do Paraná

Doutora em Ciência da Informação pela UNESP desde 2014. Analista de Controle do Tribunal de Contas do Estado do Paraná desde 2006.

Publicado

2018-06-28

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos