O arquivo e a informação como patrimônios: uma análise sobre a relevância do centro de documentação da CHESF

Autores

  • Thiago Nunes Soares UFPE
  • Tatiana Rodrigues Moura CHESF

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2018v13n1.39417

Resumo

Analisa como o arquivo e a informação podem ser concebidos como relevantes patrimônios, tendo como fio condutor das nossas reflexões a importância do surgimento e da atuação do Centro de Documentação (CEDOC) da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (CHESF). Trata-se de um órgão governamental brasileiro cuja história está diretamente associada ao desenvolvimento do país, mais especificamente da região Nordeste. Neste sentido, o CEDOC tem sido responsável por preservar, resguardar e controlar a informação e o arquivo em suas multíplices dimensões, pois os seus acervos documentais são tidos como patrimônios relevantes para a história, memória e funcionamento institucional. Durante a pesquisa bibliográfica e de coleta de dados em campo, investigamos o trabalho organizacional desse órgão nas áreas meio e fim, ressaltando as suas atividades de atuação.

Palavras-chave: Patrimônio. História. CHESF. Arquivos.

Link: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/archeion/article/view/36264/pdf_2

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Nunes Soares, UFPE

Professor do Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Doutorando em História pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Tatiana Rodrigues Moura, CHESF

Analista Documental da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (CHESF). Especializanda em Gestão da Informação pela faculdade UNYLEYA.

Publicado

2018-06-28

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos