Memória e Arquivos Públicos: suas interfaces com a avaliação e seleção de documentos

Autores

  • Josemar Elias da Silva Junior UFPB

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2018v13n1.39442

Resumo

O autor ora resenhado em seu texto intitulado “A invenção da memória nos arquivos públicos” traz ao centro dos estudos dos arquivos públicos a temática da memória como mecanismo de construção de um patrimônio documental através das técnicas de avaliação e seleção de documentos. O autor inicia trazendo reflexões acerca de memória e patrimônio cultural, pontuando a memória como verdadeiro repositório de lembranças e acontecimentos que auxiliam na reconstrução do passado, bem como na fundamentação de uma construção social atual, para tanto o autor faz uso de alguns aportes teóricos, tais como, Le Goff (1984), Nora (1993) e Lowenthal (1989), este último nos trazendo a diferença entre memória, relíquia e história - “rotas cruzadas em direção ao passado” - pontuando a relíquia como resíduo dos processos de rememoração e reconstrução do passado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josemar Elias da Silva Junior, UFPB

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba, Brasil. MBA em Gestão Empresarial e Logística pela Faculdades Estratego. Graduado em Direito pela Faculdade de Ensino Superior da Paraíba, Brasil.

Downloads

Publicado

2018-06-28

Edição

Seção

Resenhas de livros/artigos/mídia