Gestão do conhecimento como fonte de vantagem competitiva em uma paraestatal mineira

  • Caissa Veloso e Sousa Centro Universitário Unihorizontes
  • Fabrício Silva Prata Centro Universitário Unihorizontes
  • Jefferson Rodrigues Pereira Centro Universitário Unihorizontes

Resumo

O presente estudo foi desenvolvido com o objetivo identificar e analisar os principais fatores que exercem influência no processo de gestão do conhecimento em uma instituição paraestatal de ensino profissionalizante localizada no estado de Minas Gerais. Para tal foi desenvolvida uma pesquisa descritiva, à luz de uma abordagem quantitativa, baseada em um estudo de caso, cuja amostra foi composta por 1.413 funcionários da instituição objeto de estudo. Em um ambiente de análise foi desenvolvido um modelo fatorial composto pelos construtos ‘estratégia e comunicação’, ‘políticas e práticas de gestão de pessoas’ e ‘processos de trabalho’, cuja explicação total do fenômeno em questão foi de 70,344%. Dentre os principais resultados alcançados destaca-se a importância da gestão do conhecimento no processo de planejamento estratégico organizacional. Nesse mesmo sentido, faz-se importante compreender a relação que se estrutura entre estratégia organizacional, políticas e práticas de gestão de pessoas e processos de trabalho como uma variável relevante para uma gestão do conhecimento eficiente, eficaz e efetiva. Em termos agregados, a compreensão, aplicabilidade e gestão da tríade aqui discutida permitem que a empresa se torne mais competitiva e adaptável frente às constantes mudanças do mercado em que atua.

Palavras-chave: Gestão do Conhecimento. Estratégia. Competitividade. Processos de Trabalho. Paraestatal. Ensino Profissionalizante.

Link: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/3165/2075

Biografia do Autor

Caissa Veloso e Sousa, Centro Universitário Unihorizontes

Publicado
2018-11-09
Seção
Resumos de artigos científicos