Documentação jurídica: interfaces da leitura documentária, linguagem e análise de discurso no tratamento da informação

Autores

  • Roseli Miranda Universidade de São Paulo
  • Cibele Araújo Camargo Marques dos Santos Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2019v14n2.46114

Resumo

Reflexões sobre o tratamento da informação na Documentação Jurídica, com base na tríade: leitura documentária, linguagem jurídica e análise de discurso. Nesse contexto, discutem-se terminologia e representação da informação, em função do hermetismo da linguagem e da dificuldade para o profissional bibliotecário na identificação os tipos de discursos jurídicos presentes nos documentos da área. Conclui ressaltando a importância da pesquisa sobre a análise de discurso voltada para os tipos de discursos empregados na Documentação Jurídica, que podem propiciar o reconhecimento da estrutura do documento e das partes que contém informações relevantes, contribuindo com a representação da informação.

Palavras-chave: Documentação jurídica. Análise documental. Linguística. Terminologia.

Link: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8650313/pdf

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roseli Miranda, Universidade de São Paulo

Mestre em Ciência da Informação pela ECA/USP.

Cibele Araújo Camargo Marques dos Santos, Universidade de São Paulo

Docente do Departamento de Informação e Cultura da ECA/USP.

Publicado

2019-06-05

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos