A mulher como informe: uma maculatura desclassificada na tipografia do informar

Autores

  • Vinícios Souza de Menezes PPGI Ibict/UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2019v14n2.46624

Resumo

Este texto trata do (não)conceito mulher na história ontológica do informar, cuja cifra é o informe. Aborda a questão marginal do feminino e sua condição desclassificada nas largas linhas do pensamento ocidental, em especial, na visão de Aristóteles e, por ora, também de Sócrates (ou Platão). Como argumento, delineia o informe como uma rasura no conceito de informação e, em paralelo, apresenta a mulher como uma marginália simultânea nesse processo ocidental de obliteração. Por fim, assinala um revém na história conceitual da informação.

Palavras-chave: Desclassificação. Informe. Mulher. Filosofia da Informação.

Link:http://revista.ibict.br/liinc/article/view/4303

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vinícios Souza de Menezes, PPGI Ibict/UFRJ

Pós-doutorando pelo Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) em convênio com a Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2018. Doutor em Ciência da Informação pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) em convênio com a Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2017.

Publicado

2019-07-08

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos