Produtores/usuários e profissionais de arquivo: colaboração para organização da informação – o caso do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais

Autores

  • Emília Barroso Cruz IBICT/UFRJ
  • Júlio César Schroeder Queiroz TCEMG

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2019v14n2.46632

Resumo

O propósito deste artigo é relatar a experiência do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, por intermédio da Coordenadoria de Arquivo Geral e do Grupo Permanente de Avaliação de Documentos (GPAD), na elaboração de seu Plano de Classificação de Documentos de Arquivo, referente às suas atividades meio e fim. Foi utilizada a metodologia ISO 15.489-1, detalhada pelo Arquivo Nacional da Austrália, que prevê a criação de equipe multidisciplinar para a execução dos trabalhos. Abordamos neste artigo as adaptações necessárias à formação da equipe diante da realidade da instituição e de seus servidores e a relação de cooperação e troca de conhecimento entre os profissionais de informação e os servidores especialistas das áreas do Tribunal de Contas. Tal cooperação redundou na abertura de um canal de diálogo entre os envolvidos, possibilitando o entendimento sobre as necessidades dos produtores/usuários de informação e dos profissionais responsáveis pelo seu tratamento.

Palavras-chave: Documentos de Arquivo. Plano de Classificação. Profissional de informação. Usuários. Recuperação da Informação.

Link:http://revista.ibict.br/liinc/article/view/4298

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emília Barroso Cruz, IBICT/UFRJ

Doutora em Ciência da Informação (IBICT/UFRJ). Consultora de Gestão de Documentos

Júlio César Schroeder Queiroz, TCEMG

Bibliotecário (ECI/UFMG), Especialista em Gestão de Arquivos e Documentos (IEC-PUC/MG). Coordenador da Coordenadoria de Arquivo e Gestão de Documentos do TCEMG

Publicado

2019-07-08

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos