Informação como objeto de estudo: histórico da pós-graduação em Ciência da Informação na Universidade de Brasília

  • Kira Tarapanoff Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Brasília, DF, Brasil https://orcid.org/0000-0002-4801-6293
  • Lillian Alvares Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Brasília, DF, Brasil

Resumo

Descreve o contexto, criação e a trajetória dos cursos de pós-graduação da atual Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília. Na gênese e histórico da criação de seu Mestrado em Biblioteconomia e Documentação, detém-se nas principais linhas de pesquisa que orientaram o desenvolvimento de suas dissertações, com destaque para alguns trabalhos. Em sua evolução, descreve a criação do Doutorado e a integração das várias áreas que tem como objeto de estudo a inform ação, como a Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia, colocadas sob um mesmo guarda chuva de pós-graduação em Ciência da Informação. Analisa quantitativamente o período de 2006 a 2018, visualizando as temáticas de pesquisa e defesas realizadas do nível de mestrado e doutorado. Como considerações finais, enfatiza que é preciso levar em conta as mudanças tecnológicas e culturais contínuas na sociedade. Para tanto, será necessário integrar-se e antecipar de forma adequada e contínua às novasnecessidades informacionais de usuários e organizações. Palavras-Chave: teses e dissertações. mestrado. doutorado. Biblioteconomia. Arquivologia. Museologia. pesquisa. http://periodicos.unb.br/index.php/RICI/article/view/19163/18576

Biografia do Autor

Kira Tarapanoff, Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Brasília, DF, Brasil
Graduação em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (1969), mestrado em Biblioteconomia pela Emory University / School of Librarianship (1975) e doutorado em Estudos e Ciência da Informação pela Sheffield University / Faculty of Education (1981). Atualmente é pesquisadora associada sênior da Universidade de Brasília,. Foi pesquisadora 1A do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico,, CNPq. É consultora "ad hoc" da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Fez parte do CTC do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict). Prestou consultoria a várias instituições, dentre elas a Organização Pan Americana de Saúde, OPAS/OMS, Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, MDIC/STI e Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Ibict. Seu interesse profissional recai em áreas como: Planejamento Estratégico de Sistemas de Informação, Inteligência Organizacional e Competitiva, Gestão do Conhecimento (com ênfase em Comunidades de Prática, Educação Corporativa e Aprendizado ao longo da vida em corporações), Sustentabilidade corporativa, Inclusão Digital e sobre o Profissional da Informação (perfil, formação e atuação).
Lillian Alvares, Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Brasília, DF, Brasil
Professora da Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília (UnB), desde 2006, onde ocupou os cargos de Coordenadora do Curso de Graduação em Museologia de abril de 2010 a abril de 2012 e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCInf/UnB) de junho de 2012 a janeiro de 2014. Atualmente é Coordenadora do Curso de Graduação em Arquivologia (2018). Pós-doutora em Sistemas Cognitivos pela Escola Superior de Tecnologia i Ciències Experimentals da Universitat Jaume I, Espanha. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília e pela Université du Sud Toulon-Var (Doctorat de Sciences de l´Information et de la Communication) em regime de cotutela em 2010. Especialista em Inteligência Competitiva pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Instituto Nacional de Tecnologia (INT) e Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict) em 2001. Mestre em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (1997) e Graduada em Engenharia Mecânica (1990) pela mesma universidade.
Publicado
2019-09-09
Seção
Resumos de artigos científicos