Qualidade da informação da idade nos registros de óbito no Brasil, 1996-2015

  • Fatima Valéria Lima Jacques Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • José Henrique Costa Monteiro da Silva Universidade Estadual de Campinas
  • Raphael Mendonça Guimarães Fundação Oswaldo Cruz,

Resumo

da idade nos registros de óbito no Brasil, de 1996 a 2015. Foi realizada uma análise por ‘idade simples’ dos microdados de óbitos no Brasil no período mencionado. A preferência por dígitos terminais 0 e 5 foi avaliada usando o índice de Whipple (IW). Já a preferência pelos dígitos terminais de 0 a 9 foi expressa usando o método de Myers (IM). A qualidade dos dados de idade foi alta no período [IWtot = 0,55 – 0,83 (masculino) e 0,71 – 0,93 (feminino); IM = 0,388 – 1,004 (masculino) e 0,430 – 1,589 (feminino)]. A qualidade da informação foi mais satisfatória entre homens e não houve tendência significativa a uma melhora, sugerindo sua estabilidade durante os 20 anos analisados. Foi encontrada preferência pelo dígito terminal 0 (zero) principalmente entre mulheres. Concluiu-se que os dados de óbito no Brasil, com relação à idade, são satisfatórios, podendo ser utilizados em análises demográficas e epidemiológicas.

Palavras-chave: Qualidade de dados; Índice de Whipple; Índice de Myers; Mortalidade; Sistemas de Informação.

Link: https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/1599/2259

Biografia do Autor

Fatima Valéria Lima Jacques, Universidade Federal do Rio de Janeiro
Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Pediatria e Puericultura Margatão Gesteira, Serviço de Emergência Pediátrica. Rio de Janeiro, RJ. Brasil.
José Henrique Costa Monteiro da Silva, Universidade Estadual de Campinas
Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Núcleo de Estudos de População. Campinas, SP. Brasil.
Raphael Mendonça Guimarães, Fundação Oswaldo Cruz,
Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Laboratório de Educação Profissional em Informação e Registro em Saúde. Rio de Janeiro, RJ. Brasil.
Publicado
2019-09-09
Seção
Resumos de artigos científicos