Semiótica, música e organização do conhecimento: contribuindo para o debate

Autores

  • Jozuel Vitorino de Moura Universidade Estadual Paulista
  • Carlos Cândido de Almeida Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2019v14n4.49523

Resumo

Este estudo objetivou analisar o potencial informativo do campo da música sob a perspectiva da semiótica de Charles Sanders Peirce. A música se apresenta como um campo de diversas possibilidades informativas, compreendendo além de documentos e seus dados, o fenômeno observado por meio da experiência e do processo cognitivo, assim como identificar autores, fundamentos teóricos e teorias que apontem estudos envolvendo o campo da música e a organização do conhecimento. Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica baseando-se em publicações científicas na área da Música, Linguagem e Semiótica. Por meio dessa pesquisa foi possível compreender que a música apresenta significados subjetivos que estão relacionados ao contexto social e às experiências humanas já vivenciadas. Dessa forma foi possível compreender que as informações musicais estão intimamente relacionadas ao contexto social em que o ser humano está inserido, pois é nele que, por meio do processo cognitivo, se constrói o conhecimento.

Palavras-Chaves: Semiótica. Música. Organização da Informação.

Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/cir/article/view/6344

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jozuel Vitorino de Moura, Universidade Estadual Paulista

Doutorando em Ciência da Informação.

Carlos Cândido de Almeida, Universidade Estadual Paulista

Doutor em Ciência da Informação.

Publicado

2019-12-09

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos