Percurso metodológico para construção de ontologias jurídicas

Autores

  • Felipe Mozart Nascimento Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco
  • Renato Corrêa Universidade Federal de Pernambuco
  • Fábio Pinho Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.0vn0.53209

Resumo

Propõe e discute um percurso metodológico para construção de ontologias do domínio jurídico, tendo como foco o Processo Judicial Eletrônico e adotando técnicas de mineração de textos, mais especificamente de aprendizado de ontologia, além de reuso de ontologias e linguagens documentárias já existentes para o domínio. O método da pesquisa consistiu das seguintes etapas: descrição do domínio jurídico bem como o processo judicial eletrônico, a identificação e descrição de ontologias com o propósito de compreender sua arquitetura, a revisão de trabalhos aplicados de ontologias jurídicas e, por fim, a análise da aplicação de técnicas de mineração de texto. O percurso metodológico se apoiou nas camadas para construção de ontologias a partir de textos, as quais procuram definir: termos, sinônimos, conceitos, hierarquização de conceitos, relações e regras. Como resultado, o percurso metodológico se mostra exequível e coerente para construção ontologias do domínio jurídico e em particular para representação do conhecimento em torno do Processo Judicial Eletrônico.

Palavras-Chave: Ontologia. Sistema de Organização do Conhecimento. Mineração de Textos. Informação jurídica. Ontologia jurídica

Link: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/47430/29298

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Mozart Nascimento, Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco

Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Pernambuco, Brasil. Discente Pesquisador da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco, Brasil.

 

Renato Corrêa, Universidade Federal de Pernambuco

Doutor em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Pernambuco, Brasil. Professor Adjunto da Universidade Federal de Pernambuco, Brasil.

Fábio Pinho, Universidade Federal de Pernambuco

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Brasil. Professor Associado da Uni-versidade Federal de Pernambuco.

Publicado

2020-06-29

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos