O Papel das TICs na Mediação Cultural em Museus: Museomix no Circuito Cultural Liberdade

Autores

  • Fernanda Miranda de Vasconcellos Motta Programa de Pós-graduação em Gestão e Organização do Conhecimento PPG-GOC. Escola de Ciências da Informação. Universidade Federal de Minas Gerais. http://orcid.org/0000-0001-8666-8906
  • Cátia Rodrigues Barbosa Programa de Pós-graduação em Gestão e Organização do Conhecimento PPG-GOC. Escola de Ciências da Informação. Universidade Federal de Minas Gerais. http://orcid.org/0000-0002-2684-504X

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.0vn0.53621

Resumo

As Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) são cada vez mais orgânicas na vida em sociedade e integram as estratégias de mediação cultural dos museus. Elas democratizam o acesso dos públicos aos acervos, agregam camadas de conteúdo a eles, estimulam experiências sensoriais e ações criativas. Considerando-se esses aspectos, o presente estudo parte do pressuposto que as TICs, ao integrarem as estratégias de mediação dos museus, favorecem a participação dos públicos e a colaboração nas atividades museológicas. A pesquisa envolve a realização de entrevistas com participantes da maratona Museomix, voltada ao desenvolvimento de protótipos de mediação cultural para museus. Ela foi realizada no Circuito Cultural Liberdade, em Belo Horizonte, Minas Gerais, congregando diversos equipamentos culturais. Como resultados da pesquisa, foram delimitados alguns indicadores analíticos da mediação cultural em museus. São eles Paidia, jogo espontâneo que favorece mediações propositivas e não-lineares, Poiesis, ação criativa que estimula releituras e remixagens dos acervos, e Methexis, que se refere à articulação de múltiplas vozes e às narrativas compartilhadas, em ambientes museais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Miranda de Vasconcellos Motta, Programa de Pós-graduação em Gestão e Organização do Conhecimento PPG-GOC. Escola de Ciências da Informação. Universidade Federal de Minas Gerais.

Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Organização e Gestão do Conhecimento PPG-GOC UFMG.  Bolsista de Pós-graduação pela Fapemig. Mestre em Administração pelo CEPEAD UFMG. Graduada em Comunicação Social  pela PUC Minas.

Cátia Rodrigues Barbosa, Programa de Pós-graduação em Gestão e Organização do Conhecimento PPG-GOC. Escola de Ciências da Informação. Universidade Federal de Minas Gerais.

PhD em Museologia pela Escola de Doutorado do MNHN de Paris. Pós-doc em Museologia pela UQAM - Canadá. Coordenadora do Grupo de Pesquisas e Estudos Musaetec. Membro do ICOM (International Council of Museums). Orienta teses de doutorado no PPG-GOC UFMG. Escola de Ciência da Informação (aposentada). 

Downloads

Publicado

2020-06-30

Edição

Seção

Pesquisas em andamento