As ferramentas de Gestão do Conhecimento como vantagens aplicadas às startups brasileiras de base tecnológica

Resumo

A evolução tecnológica observada nas últimas décadas proporcionou uma mudança radical na forma em que as empresas se organizam quando comparado com os modelos organizacionais desenvolvidos no século XX. Neste sentido, o conhecimento passou a ser elemento capaz de agregar valor para as novas organizações que se desenvolvem em ambientes de incertezas em relação ao sucesso, denominadas startups. Diante do exposto, esses empreendimentos digitais buscam continuamente aplicar ferramentas para gerenciar os conhecimentos implícitos e explícitos para alcançar maiores vantagens em relação às organizações concorrentes. Destarte, o objetivo da presente pesquisa foi analisar as vantagens de quatro ferramentas de gestão, a saber: redes sociais, chats, podcasts e videocasts, nas startups nacionais Cittamobi, DeÔnibus e Easy Taxi. Quando são desenvolvidas e implementadas as ferramentas de gestão do conhecimento nas startups, é possível uma maior aproximação com os usuários, melhor alcance de disseminação dos produtos/serviços ofertados, e consequentemente cativação de novos públicos.

Palavras-chave: Gestão do conhecimento. Ferramentas. Startups. Tecnologia.

Link: http://revista.ibict.br/p2p/article/view/5161

Biografia do Autor

Paulo Ricardo Silva Lima, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Mestrando em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL. Bacharel em Administração Pública pela Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL. Especialista em Gestão da Qualidade na Administração Pública - UNEAL. Especialista em Direito Administrativo na Faculdade Campos Elíseos - FCE. Pós-graduando em Gestão de Pessoas pela Faculdade Campos Elíseos - FCE. Graduando em Direito pelo Centro Universitário Tiradentes - UNIT. Assessor administrativo na Defensoria Pública do Estado de Alagoas - DPEAL. Membro da comissão de Planejamento Estratégico - Conselho Regional de Administração de Alagoas- CRA/AL.

Luciana Peixoto Santa Rita, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Doutora em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - USP. Professora do Programa de Pós-Graduação em Administração Pública em Rede Nacional (PROFIAP), do Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação (PROFINIT) e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação.

Publicado
2020-09-11
Seção
Resumos de artigos científicos