Reflexões sobre o caráter vital da informação: o labor nosso de cada dia

Autores

  • Fabricio Foresti Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Gregório Varvakis UniversidadeFederal de Santa Catarina (UFSC)
  • Angel Freddy Godoy Viera Universidade Federal de SantaCatarina (UFSC).

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2020v15n4.56587

Resumo

A informação sempre foi importante ao homem, mas é na sociedade hodierna que a informação
ganha destaque especial. Mais que insumo da nova economia, a informação possui um caráter vital e o
processamento e uso de informação se transfigura em labor, no sentido de atividade vital. Objetivo: Elucidar
o caráter vital da informação através de aproximações teóricas entre autores das áreas de Ciência da
Informação, Sociais e Humanas, cujo norte é o conceito de labor de Hannah Arendt (2005). Também busca
mostrar que o esforço vital dos usuários tem sido capitalizado pelas organizações em rede. Metodologia:
Pesquisa bibliográfica realizada na base Scopus com os termos ‘labor’ e ‘informação’ no título que recuperou
artigos publicados entre 2006-2016. Os idiomas utilizados foram Inglês e Português. Também foram
utilizados livros com diferentes datas, considerados importantes ao estudo. Conclusões: Conclui que na
atualidade o processamento e uso de informação pode ser configurado como labor, que a informação
transcende o homem e compõe a natureza. Ao mesmo tempo, verifica que o esforço vital dos usuários ou o
fluxo da informação de si tem sido capitalizado pelas organizações em rede. Mostra que a relação entre labor
e informação não é nova em Ciência da Informação, contudo, pouco explorada.


Palavras-chave: Ciência da informação. Epistemologia. Tecnologias da Informação e Comunicação. Labor.

 

Link: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1658

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabricio Foresti, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Doutorando e Mestrado em Ciência da Informação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 

Gregório Varvakis, UniversidadeFederal de Santa Catarina (UFSC)

Professor do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da Universidade
Federal de Santa Catarina (UFSC). Doutorado em Engenharia de Produção na Loughborough University
of Technology. Mestrado em Engenharia de Produção na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
Graduação em Engenharia Mecânica na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Angel Freddy Godoy Viera, Universidade Federal de SantaCatarina (UFSC).

Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa
Catarina (UFSC). Doutorado em Engenharia de Produção na Universidade Federal de Santa Catarina
(UFSC). Mestrado em Ciências da Computação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Publicado

2020-12-23

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos