Práticas intraempreendedoras na biblioteconomia

Autores

  • Daniela F. A. Oliveira Spudeit Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Priscila Rufino Fevrier Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2020v15n4.56595

Resumo

Intraempreendedorismo também chamado de empreendedorismo corporativo ou
empreendedorismo interno relaciona-se às práticas diferenciadas realizadas por profissionais dentro
das instituições, com ou sem fins lucrativos. O intraempreendedor representa aquele que, dentro da
organização, assume a responsabilidade de promover inovação de qualquer tipo, a qualquer
momento, em qualquer lugar da instituição, agregando valor ao seu fazer profissional e também
atendendo as demandas da organização de uma forma diferenciada. Trata-se de uma característica
importante no atual contexto pois contribui para competitividade e inovação no mundo do trabalho
e na sociedade. Dessa forma, esse estudo visa apresentar as práticas realizadas em bibliotecas para
subsidiar outros profissionais que queiram conhecer os desafios e características de um profissional
intraempreendedor para desenvolver ações, serviços e produtos diferenciados. Caracteriza-se como
pesquisa descritiva e exploratória em que, escolheu-se duas redes de bibliotecas no estado de Santa
Catarina para conhecer algumas práticas intraempreendedoras na Biblioteconomia. As redes de
bibliotecas são vinculadas às instituições de ensino técnico e tecnológico que possuem abrangência
nacional, uma voltada para a área da indústria e outra para comércio/serviços. Como instrumento
para coleta de dados foi aplicado um questionário online enviado por e-mail para todos os 32
bibliotecários que atuam nas unidades de informação selecionadas para compor o universo da
pesquisa, porém houve retorno de 20 profissionais que aceitaram responder a pesquisa. Conclui-se
que a definição do que é ser intraempreendedor, na visão dos respondentes, está contemplada no que
aponta a literatura no qual definem as ações intraempreendedoras quando utilizam os recursos
disponíveis para desenvolver ações diferenciadas, criam novas estratégias, oferecem serviços mais
elaborados que possibilitam melhor resultados, além da necessidade de desenvolver um tipo de
trabalho mais colaborativo. As demandas e desafios são muitos, porém quando os bibliotecários têm
interesse e desenvolvem competências específicas conseguem atender as necessidades da
Biblioteconomia, das bibliotecas, dos usuários da informação, da sociedade em geral e também suas
próprias expectativas. Deste modo, os bibliotecários, objeto deste estudo, atuantes nas bibliotecas
escolhidas como o campo de pesquisa, detém características e se utilizam de práticas
intraempreendedoras para execução de suas tarefas de forma inovadora.

 

Palavras-chave: Empreendedorismo. Intraempreendedorismo - Biblioteconomia. Inovação.

 

Link: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1663

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela F. A. Oliveira Spudeit, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutoranda e Mestre em Ciência da Informação pelo Programa de Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina (PGCIN/UFSC). Professora do curso de graduação em Biblioteconomia e no Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação na Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGINFO/UDESC).

Priscila Rufino Fevrier, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Mestranda em Ciência da Informação no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Bacharela em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Publicado

2020-12-26

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos