Necessidade, acesso e uso da informação como fatores para qualidade de vida para mulheres em privação de liberdade

Autores

  • Maria da Conceição Davi
  • Joana Coeli Ribeiro Garcia

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2020v15n4.56985

Resumo

Apresenta resultados de pesquisa sobre necessidade, acesso e uso de informação por mulheres em privação de liberdade, realizada na ala feminina do Complexo Penal João Chaves (CPJC) Natal -RN, questionando como tais mulheres interpretam e constroem o conceito de qualidade de vida. Objetiva analisar como a necessidade, o acesso e uso de informações, disponibilizadas ou não pelo CPJC, contribuem para a (re)construção do conceito de qualidade de vida por parte dessas mulheres. Constitui pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, do tipo estudo de caso, instrumentalizada pela observação participante não sistemática e entrevistas semiestruturadas. Após aquiescência do CPJC, as entrevistas foram realizadas com 36 mulheres que aceitaram participar da pesquisa cujos dados foram analisados categorizados nos moldes da análise de conteúdo. O entrecruzamento de conceitos da teoria com a realidade das entrevistadas culmina em falas complexas, por vezes contraditórias. Entretanto, fica demonstrada a relevância da informação para a melhoria da qualidade de vida, sobretudo neste ambiente com dificuldades de socialização, resultando que as mulheres privadas de liberdade não têm exatamente o que querem em termos de qualidade de vida, mas sabem o que desejam e se expressam no sentido de alcançá-la.

 

Palavras-chave: Qualidade de vida. Acesso e uso de informação. Mulheres em privação de liberdade. Qualidade de vida de apenadas.

 

Link: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/bjis/article/view/9738/6537

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-12-27

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos