MEMÓRIA SOBRE A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO (QVT): UMA PERSPECTIVA CRÍTICA

  • André Felipe de Albuquerque Fell Universidade Federal de Pernambuco
  • Daniel Felipe Victor Martins Universidade Federal Rural de Pernambuco

Resumo

Esta pesquisa pode ser inscrita entre os trabalhos que buscam, pela reflexão crítica e uma discussão teórica, investigar os incessantes esforços de instrumentalização do homem no trabalho a partir de mecanismos cada vez mais elaborados de controle e alienação, assim como tentar compreender que conseqüências isso tem desencadeado para a sociedade moderna. Pode-se considerar que um desses mecanismos é a Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) que aqui foi abordada de forma crítica e cuja escolha pode ser justificada porque a QVT apresenta várias formas de exercitar o controle instrumentalizador nas dimensões presentes em seus modelos. Desse modo, ficou claramente evidenciado que as recompensas diretas e indiretas, o ambiente de trabalho seguro e atrativo, a concepção do trabalho, a autonomia e a participação do indivíduo, a imagem social da empresa e o equilíbrio entre trabalho, família e lazer; na realidade, promovem a instrumentalização do trabalhador por meio de métodos cada vez mais sofisticado de controle social. Em outros termos, notou-se que as ferramentas de controle tanto objetivas quanto subjetivas presentes nos modelos de QVT, ao atuarem sobre a conduta e o comportamento do indivíduo no trabalho (instrumentalização), em busca de maior eficiência para a produtividade (lógica organizacional), desencadeiam a banalização das injustiças sociais (DEJOURS, 2006) e culminam com a alienação do homem no trabalho, o que garante a manutenção do sistema. Palavras- chave: memória sobre QVT; perspectiva crítica sobre QVT.

Biografia do Autor

André Felipe de Albuquerque Fell, Universidade Federal de Pernambuco
Professor Adjunto do Departamento de Ciência da Informação da UFPE.
Daniel Felipe Victor Martins, Universidade Federal Rural de Pernambuco
Professor de Administração da Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE/CODAI.
Publicado
2015-12-22
Seção
Artigos de Revisão | Review Articles