HÁBITOS DE HIGIENE BUCAL E CONDIÇÃO PERIODONTAL DE ESCOLARES ADOLESCENTES

  • Liege Helena FERNANDES Graduanda em Odontologia pela Universidade Estadual da Paraíba
  • Fernanda Clotilde COSTA Cirurgiã-Dentista. Mestranda em Clínica Odontológica do Programa de Pós-graduação em Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, Paraíba, Brasil.
  • Lorenna Mendes BRANDT Cirurgiã-Dentista. Mestranda em Clínica Odontológica pelo Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba. Professora substituta da graduação em odontologia, Departamento de Odontologia, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, Paraíba, Brasil.
  • Alidianne Fábia XAVIER Cirurgiã-Dentista. Mestre em Clínica Odontológica pelo Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba. Professora da graduação em odontologia, Departamento de Odontologia, Universidade Estadual da Paraíba, Araruna, Paraíba, Brasil.
  • Yêska Paola AGUIAR Cirurgiã-Dentista. Mestre em Clínica Odontológica pelo Programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba. Professora da graduação em odontologia, Departamento de Odontologia, Faculdades Integradas de Patos (FIP), Patos, Paraíba, Brasil.
  • Fábio Gomes SANTOS Cirurgião-Dentista. Doutorando em Modelo de Decisão e Saúde do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal da Paraíba. Professor substituto da graduação em odontologia, Departamento de Odontologia, Universidade Estadual da Paraíba, Araruna, Paraíba, Brasil.
  • Alessandro Leite CAVALCANTI Cirurgião-Dentista. Pós Doutor em Odontopediatria pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor do programa de Pós-Graduação em Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba, Departamento de Odontologia, Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, Paraíba, Brasil.

Resumo

Objetivo: Avaliar os hábitos de higiene bucal e a condição periodontal de escolares adolescentes do município de Campina Grande – PB. Material e Métodos: Pesquisa transversal, quantitativa e descritiva, sendo a amostra probabilística composta por 201 adolescentes com 15 anos de idade. Os dados foram coletados através de um formulário contendo informações sobre hábitos de higiene bucal e do exame clínico odontológico, cujos parâmetros utilizados foram o Índice Periodontal Comunitário (CPI) e o Índice de Higiene Oral Simplificado (IHO-S). Os dados coletados foram tabulados (dupla digitação) com auxílio do software SPSS® (StatisticalPackage for the Social Sciences – versão 18.0) e analisados por meio da estatística descritiva (distribuições absolutas e percentuais). Resultados: Todos os adolescentes faziam uso da escova dental, 91,5% escovando de 2 a 4 vezes ao dia, porém, 49,3% dos indivíduos não fazia uso de fio dental, e 33,8% relataram utilizar enxaguatório bucal. Apesar de terem apresentado IHO-S satisfatório (55,2%), 97% dos pesquisados possuíam alguma alteração periodontal, sendo o sangramento a mais prevalente (85,6%), seguido do cálculo dental (42,8%). Conclusão: É baixa a utilização do fio dental e de enxaguatórios pelos adolescentes, sendo o sangramento gengival a alteração periodontal predominante, apesar de a maioria dos participantes, de acordo com o IHO-S, ter apresentado um grau de higiene oral satisfatório. DESCRITORES Adolescentes. Higiene Bucal. Doenças Periodontais. Periodontia.
Publicado
2016-04-07
Como Citar
FERNANDES, L. H., COSTA, F. C., BRANDT, L. M., XAVIER, A. F., AGUIAR, Y. P., SANTOS, F. G., & CAVALCANTI, A. L. (2016). HÁBITOS DE HIGIENE BUCAL E CONDIÇÃO PERIODONTAL DE ESCOLARES ADOLESCENTES. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 20(1), 37-42. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rbcs/article/view/24227
Seção
Pesquisa