PREVALÊNCIA DE HIPOTIREOIDISMO EM IDOSOS NO MUNICÍPIO DE TAUBATÉ-SP

  • Fernanda Daniela Dutra TOMAZ Universidade Paulista
  • Adriano Moraes da SILVA Universidade Paulista
  • Cleber Frigi BISSOLI Universidade Paulista
  • Ricardo Cesar Alves FERREIRA Universidade Paulista
  • Wendel Simões FERNADES Universidade Paulista / Instituto de Ciências da Saúde

Resumo

Objetivos: Determinar a prevalência de hipotireoidismo em idosos com idade superior a 60 anos no município de Taubaté-SP. Material e Métodos: Foi realizado um estudo transversal, coletando informações dos resultados de amostras sanguíneas analisadas de 200 pessoas escolhidas aleatoriamente entre os pacientes de um laboratório particular, que foram selecionados por alternância entre os pacientes que se enquadram no estudo, sendo tanto homens quanto mulheres acima de 60 anos, residentes no município de Taubaté-SP, no período de 01 de junho a 30 de outubro de 2014. Foi utilizado o aparelho IMMULITE – SIEMENS, com os Kits da SIEMENS. Foram utilizados dois Kits: Kit T4 livre: Immulite Free T4 que é um imunoensaio competitivo quimioluminescente. Valores de referência: 0.89 a 1,76 (ng/dl) e o Kit TSH: Immulite TSH que tem como princípio o imunoensaio. Valores de referência: 0,4 a 4 (ulU/ml). Os resultados do TSH acima do valor de referência e o T4 livre abaixo do valor de referência foram considerados portadores de Hipotireoidismo Clínico. Resultados: A prevalência de hipotireoidismo detectada foi de 26,5% (53 indivíduos), onde 73,58% (39 indivíduos) apresentaram hipotireoidismo subclínico e 28,30% (14 indivíduos) apresentaram hipotireoidismo clínico. A incidência de hipotireoidismo subclínico no sexo feminino foi de 52,83% e de hipotireoidismo clínico foi de 16,98%; já no sexo masculino a incidência foi de 20,75% de hipotireoidismo subclínico e de 9,43% de hipotireoidismo clínico. Conclusão: O estudo demonstrou alta prevalência de hipotireoidismo na amostra pesquisada. DESCRITORES Diagnóstico. Hipotireoidismo. Idosos.

Biografia do Autor

Fernanda Daniela Dutra TOMAZ, Universidade Paulista
Biomédica
Adriano Moraes da SILVA, Universidade Paulista
Biomédico, Mestre em Engenharia biomédica e Doutorando em Engenharia Biomédica. Professor e coordenador do curso de biomedicina do instituto de ciências da saúde da Universidade Paulista de São José dos Campos – SP.
Cleber Frigi BISSOLI, Universidade Paulista
Graduado em Odontologia, Doutor em Odontologia Radiológica. Coordenador e professor do curso tecnologia em radiologia da Universidade Paulista de São José dos Campos –SP.
Ricardo Cesar Alves FERREIRA, Universidade Paulista
Graduado em Educação física, Mestre em Engenharia Biomédica. Professor do instituto de ciências da saúde da Universidade Paulista de São José dos Campos- SP.
Wendel Simões FERNADES, Universidade Paulista / Instituto de Ciências da Saúde
Graduado em Farmácia Bioquímica, Mestre em Ciências Biológicas. Professor do instituto de ciências da saúde da Universidade Paulista de São José dos Campos – SP
Publicado
2016-08-04
Como Citar
TOMAZ, F. D. D., SILVA, A. M. da, BISSOLI, C. F., FERREIRA, R. C. A., & FERNADES, W. S. (2016). PREVALÊNCIA DE HIPOTIREOIDISMO EM IDOSOS NO MUNICÍPIO DE TAUBATÉ-SP. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 20(3), 235-240. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rbcs/article/view/27313
Seção
Pesquisa