RELAÇÃO ENTRE SINAL/SINTOMA E TEMPO PARA RESOLUÇÃO DO PROBLEMA DE PACIENTES EM UNIDADE DE EMERGÊNCIA

  • Maria Sinara FARIAS Faculdades INTA
  • Keila Maria de Azevedo PONTE Faculdades INTA
  • Maria Gabriela Miranda FONTENELE Faculdades INTA
  • Francisco Elinaldo Santiago BASTOS Faculdades INTA
  • José Garcia DE SOUSA Faculdades INTA.

Resumo

Objetivo: Verificar a relação entre sinal/sintoma e o tempo para resolução do problema de pacientes em unidade de emergência. Material e Métodos: Pesquisa qualitativa realizada de novembro de 2014 a janeiro de 2015 com 85 pacientes hospitalizados na Emergência do Hospital Santa Casa de Misericórdia de Sobral-Ceará. Os dados foram coletados por meio de uma entrevista individual e analisados a partir da Análise de Conteúdo de Minayo. Resultados: O início dos sinais/sintomas variou, desde a ocorrência no dia da hospitalização até queixas crônicas há oito meses. Quanto ao tempo entre o aparecimento dos sinais/sintomas até a chegada ao hospital, variou de meia hora até seis dias. Já o tempo da admissão no hospital à efetivação do tratamento, os relatos foram de satisfação quanto ao tempo rápido, apesar de alguns descontentamentos com a demora percebida. Conclusão: Em se tratando de cuidados em serviços de emergência, o tempo entre o início dos sinais e sintomas e a efetivação do tratamento deve ser considerado em todos os atendimentos, visto que o problema de saúde deve ser solucionado com maior brevidade possível com vistas a prevenir complicações. DESCRITORES: Emergências. Sinais e Sintomas. Tempo.

Biografia do Autor

Maria Sinara FARIAS, Faculdades INTA
Acadêmica do oitavo semestre do Curso de Enfermagem das Faculdades INTA. Bolsista da Santa Casa de Misericórdia de Sobral. Membro do Grupo de Pesquisa e Extensão Cuidadores do Coração do Curso de Enfermagem do INTA
Keila Maria de Azevedo PONTE, Faculdades INTA
Enfermeira. Docente do curso de Enfermagem das Faculdades INTA. Doutora em Cuidados Clínicos pela Universidade Estadual do Ceará- UECE. Coordenadora do Grupo de Pesquisa e Extensão Cuidadores do Coração do Curso de Enfermagem do INTA. Diretora adjunta de ensino, pesquisa e extensão da Santa Casa de Misericórdia de Sobral
Maria Gabriela Miranda FONTENELE, Faculdades INTA
Acadêmica do sexto semestre do Curso de Enfermagem das Faculdades INTA. Bolsista FUNCAP. Membro do Grupo de Pesquisa e Extensão Cuidadores do Coração do Curso de Enfermagem do INTA
Francisco Elinaldo Santiago BASTOS, Faculdades INTA
Egresso do curso de Enfermagem das Faculdades INTA. Membro do Grupo de Pesquisa e Extensão Cuidadores do Coração do Curso de Enfermagem do INTA.
José Garcia DE SOUSA, Faculdades INTA.
Acadêmico do Curso de Farmácia das Faculdades INTA. Diretor financeiro da Santa Casa de Misericórdia de Sobral.
Publicado
2017-06-26
Como Citar
FARIAS, M. S., PONTE, K. M. de A., FONTENELE, M. G. M., BASTOS, F. E. S., & DE SOUSA, J. G. (2017). RELAÇÃO ENTRE SINAL/SINTOMA E TEMPO PARA RESOLUÇÃO DO PROBLEMA DE PACIENTES EM UNIDADE DE EMERGÊNCIA. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 21(3), 255-260. https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2017v21n3.27618
Seção
Pesquisa