ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO E (IN)SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL

  • Gracielle Malheiro dos SANTOS
  • Alessandro Leite CAVALCANTI
  • Rodrigo Pinheiro de Toledo VIANNA
  • Cleyton Cézar Souto SILVA

Resumo

Objetivo: Comparar a duração do aleitamento materno em crianças menores de um ano em famílias em segurança alimentar e em diferentes níveis de insegurança alimentar e nutricional. Material e Métodos: Estudo longitudinal, retrospectivo com amostra intencional. Participaram 301 crianças menores de um ano. Aplicou-se um questionário estruturado com questões socioeconômicas, saúde materno-infantil e segurança/insegurança alimentar. As durações medianas do aleitamento materno exclusivo e total foram calculadas pela técnica de sobrevivência de Kaplan-Meier. Utilizou-se o teste de Log-Rank para a comparação dos tempos de aleitamento segundo a situação de segurança e os níveis de insegurança alimentar. As variáveis foram incluídas num modelo multivariado de regressão de Cox. A análise estatística foi realizada com o software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). Resultados: A duração do aleitamento materno exclusivo foi de 32,4 dias (IC95%:27,9–36,9) e de forma total (até o último dia de amamentação)foi de 214 dias (IC95%:165,6–262,4). A insegurança alimentar grave foi percebida em 11% das famílias. Nestas a duração do aleitamento materno exclusivo foi 61,8 dias, IC95%:32,6-91,0 contra 30,4 dias, IC95%:29,1–31,7 nas demais famílias avaliadas. A duração da amamentação exclusiva foi maior entre as famílias em insegurança alimentar grave e sem acesso à coleta de lixo. Conclusões: As crianças nas famílias em condições mais desfavorecidas têm maior duração do aleitamento exclusivo. DESCRITORES: Aleitamento Materno. Segurança Alimentar. Insegurança Alimentar. Nutrição Infantil. Lactente. Saúde Da Criança
Publicado
2016-09-22
Como Citar
SANTOS, G. M. dos, CAVALCANTI, A. L., VIANNA, R. P. de T., & SILVA, C. C. S. (2016). ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO E (IN)SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 20(4), 293-298. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rbcs/article/view/30735
Seção
Pesquisa