NÍVEL DE PERCEPÇÃO DE ESTRESSE E QUALIDADE DE VIDA ENTRE OS TÉCNICOS DE ENFERMAGEM DAS UNIDADES DE PRONTO ATENDIMENTO DE PALMAS - TO

  • Rayanne Ferreira da SILVA Centro Universitário Luterano de Palmas
  • Sabrinne Ferreira da SILVA Centro Universitário Luterano de Palmas
  • Thaizi Campos BARBOSA Faculdade de Medicina do ABC
  • Erika da Silva MACIEL USP - SP, Brasil
  • Fernando Rodrigues Peixoto QUARESMA Faculdade de Medicina do ABC - Santo André, SP, Brasil

Resumo

Introdução: A Qualidade de vida (QV) é a percepção do indivíduo que abrange a sua posição de vida aos aspectos sociais e culturais, em relação às suas expectativas, padrões e preocupações, e é influenciada por diversos aspectos do indivíduo. Objetivo: Avaliar a relação de estresse com a QV dos Técnicos de Enfermagem (TE) das Unidades de Pronto Atendimento de Palmas, Tocantins, Brasil. Materiais e Métodos: Foram convidados a participar do estudo todos os TE das Unidades de Pronto Atendimento Norte e Sul (n=92), através dos instrumentos WHOQOL-bref, EPS-10 e questionário socioeconômico-demográfico. Resultados: Participaram voluntariamente 62 TE, em que a percepção de estresse indicou uma média de 15,6 (±5,52) para a amostra geral. Os domínios previstos no instrumento WHOQOL-bref, obtiveram as seguintes médias, de forma decrescente: domínio psicológico (64,04±11,91), domínio físico (55,01±8,49), relações sociais (54,83±18,07) e meio ambiente (51,05±12,16), com média geral de QV 53,62 (±21,36). O teste de correlação de Spearman entre as variáveis do EPS-10 e cada um desses quatro domínios, mostrou correlação negativa (p= 0,01) de modo que quanto maior foi o estresse percebido, menor foi o nível de QV. Conclusão: Os TE com maior nível de estresse têm a QV comprometida. DESCRITORES Estresse Profissional.Profissional de Saúde.Saúde do Trabalhador.Qualidade de Vida.

Biografia do Autor

Rayanne Ferreira da SILVA, Centro Universitário Luterano de Palmas
Enfermeira graduada pelo CEULP/ULBRA (2016), foi integrante bolsista do programa PET/SAÚDE - Urgência e Emergência. Possui experiência na área da pesquisa, atuando como assistente voluntária. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação para a Promoção da Saúde (GEPEPS). Ciências da saúde, Enfermagem.
Sabrinne Ferreira da SILVA, Centro Universitário Luterano de Palmas
Acadêmica do 8º período do curso de graduação em Psicologia pelo Centro Universitário Luterano de Palmas (CEULP/ULBRA) ; Bolsista do PET/SAÚDE GraduaSUS 2016/2017; Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação para Promoção da Saúde (GEPEPS) do Centro Universitário Luterano de Palmas; Voluntária do Programa de Iniciação Científica (PROICT) do Centro Universitário Luterano de Palmas.
Thaizi Campos BARBOSA, Faculdade de Medicina do ABC
Mestranda em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina do ABC, Santo André, SP, Brasil.
Erika da Silva MACIEL, USP - SP, Brasil
Professora Adjunto II do Centro Universitário Luterano de Palmas - Pós Doutoranda em Ciências pela USP, SP, Brasil.
Fernando Rodrigues Peixoto QUARESMA, Faculdade de Medicina do ABC - Santo André, SP, Brasil
Mestre em Saúde Coletiva, Centro Universitário Luterano de Palmas, TO, Brasil - Doutorando da Faculdade de Medicina do ABC, Santo André, SP, Brasil
Publicado
2018-04-13
Como Citar
SILVA, R. F. da, SILVA, S. F. da, BARBOSA, T. C., MACIEL, E. da S., & QUARESMA, F. R. P. (2018). NÍVEL DE PERCEPÇÃO DE ESTRESSE E QUALIDADE DE VIDA ENTRE OS TÉCNICOS DE ENFERMAGEM DAS UNIDADES DE PRONTO ATENDIMENTO DE PALMAS - TO. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 22(3), 261-266. https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2018v22n3.32212
Seção
Pesquisa