INFLUÊNCIA DAS FUNÇÕES EXECUTIVAS SOBRE A MARCHA E O EQUILÍBRIO DE IDOSAS PRATICANTES REGULARES DE EXERCÍCIOS FÍSICOS

Resumo

Objetivos: examinar as funções executiva (FE) de idosas fisicamente ativas, determinando sua influência sobre o desempenho em testes de marcha e equilíbrio corporal. Material e Métodos: Trata-se de um estudo observacional exploratório com delineamento transversal. Participaram 74 indivíduos do sexo feminino (66,80±6,73 anos), praticantes regulares de exercícios físicos. Os instrumentos utilizados foram um questionário para incidência de comorbidades, o Miniexame do Estado Mental de Saúde (MEEM), Teste de Fluência Verbal (FV), teste Time Up and Go, versão simples (TUGs), versão motora (TUGm) e versão cognitiva (TUGc), Dynamic Gait Index (DGI) e o Teste de Equilíbrio Corporal (TEC). Resultados: A análise dos dados demonstrou influência das FE sobre o processamento neural, necessário aos ajustes do controle da marcha e do equilíbrio corporal. Da mesma forma, que o déficit nas FE aumenta a probabilidade de queda de mulheres idosas praticantes regulares de exercícios físicos, especialmente, aquelas com baixa escolaridade e em idade superior a 75 anos. A análise de regressão linear múltipla explicou a probabilidade de queda causada pela interferência do déficit cognitivo sobre os testes TUGs (R2=0,497, p<0,001), TUGm (R2=0,479, p<0,001), TUGc (R2=0,405, p<0,001), DGI (R2=0,445, p<0,001) e TEC (R2=0,444, p<0,001). Conclusão: Concluiu-se que o déficit cognitivo se apresenta como fator de risco de queda para mulheres praticantes regulares de exercícios físicos. DESCRITORES Quedas.Equilíbrio Postural.Cognição.Idoso.

Biografia do Autor

Marcelo de Maio NASCIMENTO, Universidade Federal do Vale do São Francisco Professor Petrolina, Pernambuco-PE, Brasil
Possui graduação em Licenciatura em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1987). Especialização em Treinamento Físico e Desportivo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1988), Mestrado em Ciências do Esporte pela Escola Superior de Educação Física de Colónia/Alemanha (1996) e doutorado em Ciências do Esporte pela Escola Superior de Educação Física de Colônia/Alemanha (2007). Foi professor das disciplinas de Dança e Ginástica na Universidade de Esportes de Colónia/Alemanha (2006-2010). Atualmente é professor Adjunto II da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Colegiado de Educação Física. Coordenador do Programa de Extensão Vida Ativa: Saúde e Qualidade de Vida do Idoso nas cidades de Petrolina-PE e Juazeiro-BA (MEC-PROEXT/2015-2016). Tutor do grupo PET-Biomecânica. Professor convidado do programa de mestrado em dança (V.I.E.W.) da Universidade de Esportes de Colónia/Alemanha.
Nayara Jéssica dos Santos MAIA, Universidade Federal do Vale do São Francisco Aluna Petrolina, Pernambuco-PE, Brasil
Discente do 7° período de Medicina da UNIVASF. Bolsista de Iniciação Científica do Programa PIBIC-UNIVASF, voluntária do Programa Vida Ativa: Saúde e Qualidade de vida de idosos em Petrolina-PE.
Lucas da Silva RAMOS, Universidade Federal do Vale do São Francisco Aluno Petrolina, Pernambuco-PE, Brasil
Discente do 7° período de Medicina da UNIVASF. Bolsista de Iniciação Científica do Programa PIBIC-UNIVASF, voluntária do Programa Vida Ativa: Saúde e Qualidade de vida de idosos em Petrolina-PE.
Hans Joachim APPELL, Die Deutsche Sporthochschule Koeln Professor Colónia, Nordrehin Westfalen-NRW, Alemanha
Prof. DR. Dr. Instituto de Fisiologia e Anatomia da Escola Superior de Educação Física de Colónia Alemanha.
Publicado
2018-03-16
Como Citar
NASCIMENTO, M. de M., MAIA, N. J. dos S., RAMOS, L. da S., & APPELL, H. J. (2018). INFLUÊNCIA DAS FUNÇÕES EXECUTIVAS SOBRE A MARCHA E O EQUILÍBRIO DE IDOSAS PRATICANTES REGULARES DE EXERCÍCIOS FÍSICOS. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 22(2), 139-148. https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2018v22n2.33146
Seção
Pesquisa