[ID 35690] NÍVEL DE RUÍDO DE PEÇAS DE MÃO DE ALTA VELOCIDADE USADAS EM ODONTOLOGIA COMO FATOR DE RISCO AUDITIVO

  • Augusto Henrique Alves de Oliveira Centro Universitário Doutor Leão Sampaio http://orcid.org/0000-0002-9000-5723
  • Cristiskis Mikaelle Gonçalves de Lima
  • Clarisse Maria Queiroz Couto
  • Camila Gonçalves Cruz
  • Francisco Jadson Lima

Resumo

Introdução: O ruído é um sinal acústico descrito como som indesejável ou desagradável. A exposição prolongada a níveis elevados de ruído configura um risco físico ocupacional relevante. Objetivos: Esta pesquisa teve como objetivos: avaliar o nível de ruído produzido por canetas de alta rotação utilizadas em odontologia; comparar os resultados com o limite máximo recomendado e níveis toleráveis conforme legislação; comparar resultados entre marcas e modelos. Materiais e Métodos: O nível de ruído de 152 turbinas foi medido com um decibelímetro digital, posicionado em uma câmara acústica. Resultados: O nível de pressão sonora produzido pelas peças de mão de alta velocidade avaliadas teve média de 62,92±2,99 dB; Vinte e três amostras (15,54%) apresentaram ruído acima de 65 dB, enquanto 125 (84,45%) não ultrapassaram o nível máximo de conforto acústico recomendado pela NR-17, apesar de terem atingidos resultados bem próximos do limite. Canetas de marcas e modelos diferentes não apresentaram diferenças significantes de níveis de ruído (p=0,25). Conclusão: O nível de pressão sonora provocado pelo uso de canetas de alta rotação situa-se próximo do limite máximo do conforto acústico quando avaliado isoladamente. Canetas de marcas e modelos diferentes não apresentaram diferenças significantes de níveis de ruído. Descritores: Ergonomia. Odontologia. Perda Auditiva. Ruído Ocupacional. Medição de Ruído.

Biografia do Autor

Augusto Henrique Alves de Oliveira, Centro Universitário Doutor Leão Sampaio
Augusto Henrique Alves de Oliveira é Cirurgião Dentista graduado pela Universidade Estadual da Paraíba (2006) e atua na área de Odontologia desde então, especialista em Implantodontia pela Universidade Cruzeiro do Sul (2009), Mestrado em Odontologia pela Universidade Potiguar (2013), pós-graduando em Saúde Coletiva pela FIP, doutorando em Implantodontia pela São Leopoldo Mandic, e aluno de MBA em gestão financeira e empresarial pela FJN. Experiência em Odontologia, com ênfase em Implantodontia, Periodontia e Cirurgia Oral menor pesquisando atualmente nas linhas de Biofármacos, Biomateriais e Biotecnologia. Possui também Habilitação em Analgesia Inalatória com Óxido Nitroso (Resolução CFO-51). Atualmente, é membro da Comissão de Ensino do Conselho Regional de Odontologia da Paraíba e professor titular das disciplinas de Implantodontia; Biossegurança e Ergonomia; Administração em Odontologia; e Periodontia do Curso de Odontologia da Faculdade Leão Sampaio em Juazeiro do Norte - CE.
Publicado
2019-03-21
Como Citar
Oliveira, A. H. A. de, Lima, C. M. G. de, Couto, C. M. Q., Cruz, C. G., & Lima, F. J. (2019). [ID 35690] NÍVEL DE RUÍDO DE PEÇAS DE MÃO DE ALTA VELOCIDADE USADAS EM ODONTOLOGIA COMO FATOR DE RISCO AUDITIVO. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 23(1). https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2019v23n1.35690
Seção
Pesquisa