[ID 51344] SOBRECARGA DE CUIDADORES DE INDIVÍDUOS COM A DOENÇA DE PARKINSON: ATIVIDADE FÍSICA, QUALIDADE DE VIDA E SINTOMAS DEPRESSIVOS

  • Nataly Souza Severo
  • Jéssica Moratelli
  • Zenite Machado
  • Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães
Palavras-chave: Atividade Física. Cuidadores. Doença de Parkinson. Qualidade de Vida. Sintomas Depressivos.

Resumo

Objetivo: Investigar o nível de atividade física, a qualidade de vida e os sintomas depressivos, de acordo com a sobrecarga de cuidadores de indivíduos com a doença de Parkinson. Metodologia: Estudo de delineamento transversal com 48 cuidadores, (45±16 anos), sendo 44 do sexo feminino. Utilizou-se um questionário autoaplicável, dividido em cinco partes: informações gerais; IPAQ; WHOQOL; Burden Interview e sintomas depressivos. Resultados: 59% dos cuidadores eram formais, trabalhavam em regime de 12 horas (p= 0,020), sem vínculo familiar (p= 0,007) e possuíam sobrecarga leve ou mesmo ausente. Observou-se que não houve diferenças significativas entre os grupos, porém os cuidadores com sobrecarga leve ou ausente apresentaram escores mais elevados de qualidade de vida, bem como maiores percentuais de sintomas depressivos leves ou ausentes e grande parte dos cuidadores foi classificada como insuficientemente ativos (95,8%). Conclusão: Cuidadores considerados insuficientemente ativos, sendo os formais com uma qualidade de vida melhor e sintomas depressivos leves ou ausentes, mesmo não existindo diferenças significativas, necessitando de mais pesquisas com este grupo.
Publicado
2020-09-25
Como Citar
Souza Severo, N., Moratelli, J., Machado, Z., & Coutinho de Azevedo Guimarães, A. (2020). [ID 51344] SOBRECARGA DE CUIDADORES DE INDIVÍDUOS COM A DOENÇA DE PARKINSON: ATIVIDADE FÍSICA, QUALIDADE DE VIDA E SINTOMAS DEPRESSIVOS. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 24(3). https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2020v24n3.51344
Seção
Artigo de Pesquisa