RADIOJORNALISMO E OS VÁRIOS MODOS DA EXPERIÊNCIA SONORA: identidade, diversidade e pesquisa acadêmica nos novos contextos tecnológicos. Entrevista com Madalena Oliveira.

  • Norma MEIRELES Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Nair PRATA Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
  • Paulo Fernando LOPES Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Resumo

Entrevista concedida à Revista Latino-americana de Jornalismo Âncora por Madalena Oliveira, professora do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho e pesquisadora do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade. É doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (2007) e ensina habitualmente nas áreas de Semiótica, Linguagens e Jornalismo (especialmente Radiojornalismo). Seus interesses de investigação se situam no campo dos estudos de rádio e som, com particular enfoque na linguagem sonora e na produção de sentido a partir da experiência acústica. Coordena o projeto “Audire: guardar memórias sonoras”, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (agência portuguesa de financiamento das atividades científicas). Fundou em 2013 o Grupo de Trabalho de Rádio e Meios Sonoros da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (Sopcom) e foi chair da Radio Research Section da European Communication Research and Education Association (ECREA), entre 2014 e 2018. É vice-presidente do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho (desde 2019) e vice-presidente da Sopcom.

Para citar esta entrevista: MEIRELES, Norma; PRATA, Nair; LOPES, Paulo Fernando. RADIOJORNALISMO E OS VÁRIOS MODOS DA EXPERIÊNCIA SONORA: identidade, diversidade e pesquisa acadêmica nos novos contextos tecnológicos. Entrevista com Madalena Oliveira. Revista Âncora, v.7, n.1, p. 474-492, 2020.

 

Biografia do Autor

Norma MEIRELES, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Possui graduação em Comunicação Social - habilitação de jornalismo pela Universidade Federal do Piauí (1992), mestrado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (2008) e doutorado em Doutorado em Educação pela Universidade Federal da Paraíba (2018). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal da Paraíba.

Nair PRATA, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)

Jornalista (UFMG), mestre em Comunicação (Universidade São Marcos) e doutora em Linguística Aplicada (UFMG), tendo realizado estágio de pós-doutoramento em Comunicação na Universidad de Navarra (Espanha). Trabalhou durante 18 anos em emissoras de rádio, principalmente a Rádio Itatiaia. É professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). 

Paulo Fernando LOPES, Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Professor Associado III da Universidade Federal do Piauí. Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1997). Especialista em Teorias da Comunicação e da Imagem pela Universidade Federal do Ceará (1994) e Especialista em História Cultural pela Universidade Federal do Piauí (2008). Graduado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Piauí (1989). Professor na linha de pesquisa Processos e Práticas em Jornalismo do Mestrado em Comunicação da UFPI. Coordenador do Grupo de Pesquisa Jornalismo e Discursos (JORDIS). Diretor da Rádio Universitária (2013-)

Publicado
2020-07-09