Logoterapia no contexto da psicologia: Reflexões acerca da análise existencial de Viktor Frankl como uma modalidade de psicoterapia

  • Thiago Antonio Avellar de Aquino
  • Alan da Silva Véras
  • Daniel Ouriques Lira Braga
  • Sarah Xavier Peixoto de Vasconcelos
  • Lorenada Bandeira da Silva

Resumo

O presente artigo almeja descrever a Logoterapia no contexto da psicologia moderna, considerando por um lado seus aspectos teórico-conceituais, e por outro o seu campo de pesquisa e atuação prática. Inicialmente considerou a Logoterapia no seu contexto histórico, dentro das teorias da personalidade. Também apontou para as suas considerações práticas no âmbito da psicoterapia e da prevenção, bem como elencou as principais críticas a essa corrente de pensamento na psicologia e suas consequentes refutações. Por fim, o presente manuscrito expõe algumas considerações acerca da Logoterapia como uma forma de psicoterapia.

Biografia do Autor

Thiago Antonio Avellar de Aquino
Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal da Paraíba (1995), mestrado em Psicologia (Psicologia Social), pela Universidade Federal da Paraíba (1998), e doutorado em Psicologia (Psicologia Social), pela Universidade Federal da Paraíba (2009). Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal da Paraíba do Departamento de Ciências das religiões. É Professor credenciado do Programa de Pós-graduação em Ciências das Religiões, orientando dissertações na interface espiritualidade e saúde. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase na Análise Existencial de Viktor Frankl, atuando principalmente nos seguintes temas: sentido da vida, identidade religiosa, valores humanos, bem-estar psicológico, psicologia da religião, processos de culpabilidade e concepções de morte.
Publicado
2015-04-10
Seção
Estudos Teóricos