FOCALIZAÇÃO E TEMPO DE TELA EM AS LIGAÇÕES PERIGOSAS 1960

  • Philio Tersakis UFPB
  • Genilda Azerêdo UFPB

Resumo

A primeira adaptação de As ligações perigosas para o cinema realizou importantes alterações de forma e de conteúdo no romance de Choderlos de Laclos. Entretanto, seu diretor, Roger Vadim, conseguiu transpor para a tela do cinema, ainda que parcialmente, aspectos essenciais da obra: a diversidade de ponto de vista e a riqueza subjetiva das personagens, garantindo um tipo de fidelidade a determinadas características do texto original, que, no entanto, passou despercebida por críticos da época. A partir das reflexões teóricas de Gérard Genette e de Seymour Chatman sobre narração e focalização, tentaremos mostrar como o tempo de tela, em conjunto com a construção das personagens, contribuiu para a criação de uma visão plural e da profundidade psicológica das personagens no filme As ligações perigosas 1960, embora este não tenha escapado de um conceito-imagem moralista da sociedade.
Publicado
2013-02-21
Seção
Artigos