AS REPRESENTAÇÕES DE PROFESSORES DE INGLÊS SOBRE SUA IDENTIDADE: UM OLHAR SISTÊMICO-FUNCIONAL

  • Bruna Quartarolo Vargas UFRN
  • Orlando Vian Jr UFRN

Resumo

As pesquisas acerca do ensino de Língua Inglesa (LI) e da formação de professores, na literatura da Linguística Aplicada (LA), de acordo com Barcelos (2004), têm sido cada vez mais investigadas tanto no exterior quanto no Brasil. Estudos acerca das crenças, visões e representações dos professores de língua estrangeira, como os de Silva (2008), Fernandes (2006), Coelho (2005), Barcelos (2004), Dudas (2003), Freire e Lessa (2003), Ribeiro (2003), Celani e Magalhães (2002), Felix (1999), entre outros, demonstram a influência destes conceitos sobre a prática pedagógica dos professores de LI. O termo “representações”, neste contexto, tem sido usado por diversos autores no campo de ensino/aprendizagem de línguas, dentre eles Celani e Magalhães (2002), Freire e Lessa (2003), Dudas (2003) e Ribeiro (2003), para discutir as visões dos alunos e professores acerca do processo de ensino-aprendizagem de línguas. Esse cenário diversificado motivou este relato, com base em pesquisa anterior (VARGAS, 2011), visando a investigar o discurso de professores de LI de diferentes contextos escolares na cidade de Natal-RN, com o objetivo de identificar e discutir representações acerca da formação e da identidade profissional de professores de inglês como língua estrangeira.
Publicado
2013-02-21
Seção
Artigos