SETOR CULTURAL DE SERGIPE (E DO BRASIL)

podemos pensar em desenvolvimento?

Autores

  • Márcia Baltazar Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2177-8841.2021v12n1.59961

Resumo

Mostra-se o panorama da produção e da circulação de bens e serviços culturais no estado de Sergipe e no Brasil a partir de dados do Sistema de Informações e Indicadores Culturais do IBGE. O objetivo é levantar pistas para possíveis expansões do setor cultural. Conclui-se que o setor é ainda muito incipiente e vulnerável economicamente. Sem desconsiderar a recessão advinda da pandemia do COVID-19, percebe-se potenciais demandas para teatro, museus e shows em grande parcela da população, e uma necessidade, devido ao isolamento social, de investida das artes cênicas ao mundo da Internet, o que trará aprendizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

BALTAZAR, M. SETOR CULTURAL DE SERGIPE (E DO BRASIL): podemos pensar em desenvolvimento?. MORINGA - Artes do Espetáculo, [S. l.], v. 12, n. 1, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.2177-8841.2021v12n1.59961. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/moringa/article/view/59961. Acesso em: 27 set. 2021.

Edição

Seção

Diálogos e fronteiras