CORPO E PERFORMANCE NA VIDEOARTE BRASILEIRA

Letícia Parente, Analívia Cordeiro e Otávio Donasci

Autores

  • Rodrigo Esteves de Lima Lopes Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2177-8841.2021v12n1.59962

Resumo

Este artigo tem por objetivo discutir a utilização do corpo como meio de performance estética e política em três videoartistas brasileiros. Inicia-se a análise pela performance política nos vídeos de Letícia Parente, realizados durante a ditadura militar brasileira (1964-1985). Segue-se uma reflexão sobre os trabalhos de Analívia Cordeiro cuja obra desenvolve a tríade tecnologia, dança e corpo feminino. Por fim, discute-se o trabalho de Otávio Donasci cujas “videocriaturas” são ciborgues parte-homem-parte vídeo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

ESTEVES DE LIMA LOPES, R. CORPO E PERFORMANCE NA VIDEOARTE BRASILEIRA: Letícia Parente, Analívia Cordeiro e Otávio Donasci . MORINGA - Artes do Espetáculo, [S. l.], v. 12, n. 1, 2021. DOI: 10.22478/ufpb.2177-8841.2021v12n1.59962. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/moringa/article/view/59962. Acesso em: 27 set. 2021.

Edição

Seção

Diálogos e fronteiras