GEODIVERSIDADE DA IBIAPABA, REGIÃO NORTE DO ESTADO DO CEARÁ, BRASIL

  • Marcelo Martins de Moura Fé Professor do Departamento de Geociências (DEGEO) Universidade Regional do Cariri (URCA)
Palavras-chave: Geoconservação, Geoturismo, Geomorfossítios, Geomorfologia, Patrimônio Natural.

Resumo

Componente do grupo das serras úmidas da região Nordeste do Brasil, a Ibiapaba tem uma história geológica-geomorfológica antiga e significativa, a qual coaduna com eventos importantes da história natural do planeta. Sendo assim, a porção geomorfológica da sua geodiversidade, enfatizada aqui, se constitui como parte do patrimônio natural da região Nordeste do Brasil e que deve ser objetivo de estratégias de geoconservação que considerem as particularidades regionais, notadamente, o geoturismo. O objetivo deste artigo é apresentar a geodiversidade da região da Ibiapaba, notadamente de seus aspectos geomorfológicos, os quais foram tratados em relação à gênese e modelagem das feições, com ênfase em 3 (três) sítios naturais, ou geossítios, do tipo geomorfológico, os chamados geomorfossítios.

Biografia do Autor

Marcelo Martins de Moura Fé, Professor do Departamento de Geociências (DEGEO) Universidade Regional do Cariri (URCA)
Doutor em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará (PPGG-UFC) na modalidade: Dinâmica Ambiental e Territorial. Mestre em Geografia pela UFC (2008), Bacharelado (2006) e Licenciatura Plena (2005) em Geografia pela UFC, Especialização em Auditoria Ambiental (CENTEC, 2012). Atualmente é Professor Assistente da Universidade Regional do Cariri (URCA), vinculado ao Departamento de Geociências (DEGEO) / Licenciatura em Geografia. Membro do Laboratório de estudos em Geomorfologia e Pedologia do semiárido (GeoPed) da URCA, onde coordena grupo de estudos e realiza orientações de Iniciação científica. Membro da Comissão de Pesquisa do DEGEO. Tem experiência na área de Geociências / Geografia Física, especialmente em Geomorfologia Estrutural, Ambiental e Aplicada, onde atualmente desenvolve projetos de pesquisa no Geopark Araripe, na Região Metropolitana do Cariri (RMC) e na região da Ibiapaba.
Publicado
2017-12-27
Seção
Tópicos OKARA