DUAS DÉCADAS DE TLCAN: a soberania alimentar do México sob ameaça

Palavras-chave: mundialização, TLCAN, soberania alimentar

Resumo

A mundialização da economia capitalista alavancou o processo de flexibilização das fronteiras e desregulamentação dos mecanismos de proteção da produção agrícola dos países periféricos. O Tratado de Livre Comércio da América do Norte (TLCAN) é resultado da inserção do México nessa economia mundializada e tem acarretado graves impactos para o espaço agrário mexicano, em especial, aos camponeses, a exemplo da piora da situação socioeconômica da população rural, oscilações frequentes nos preços de itens importantes da cesta básica alimentar e na mobilidade do trabalho rumo aos centros urbanos. Assim, considerando o debate em voga na sociedade mexicana sobre a possibilidade de revisão dos acordos celebrados na década de 1990, o presente artigo realiza um breve balanço de seus desdobramentos, identificando as contradições que ameaçam a soberania alimentar do México.

Biografia do Autor

Lucas Gama Lima, Universidade Federal de Alagoas
Graduado, Mestre e Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe. Atualmente exerce o cargo de Docente Adjunto A do Curso de Geografia do Campus do Sertão da UFAL.
Publicado
2017-12-27
Seção
Artigos