IMPACTOS E VARIABILIDADE NO CLIMA URBANO DE RECIFE – PE (BRASIL)

  • Raimundo Mainar de Medeiros Universidade Federal de Campina Grande
Palavras-chave: elementos meteorológicos, oscilações climáticos, distribuição de probabilidade.

Resumo

Tem-se como objetivo identificar oscilações e tendências mensais e anuais das variáveis meteorológicas: temperaturas máxima e mínima do ar, precipitação, umidade relativa do ar, número de dias com chuva, insolação total, intensidade do vento e cobertura de nuvens. Utilizou-se da distribuição teórica de probabilidade: Weibull, Log-normal e Logística para o ajuste dos valores das variáveis supracitadas. Foi utilizado o teste Kolmogorov-Smirnov para verificar o ajuste das funções teóricas. Os dados utilizados foram adquiridos do Instituto Nacional de Meteorologia, compreendendo a série do período de 1962 a 2015. Para a determinação das distribuições teóricas de probabilidade ajustadas aos extremos anuais dos dados em estudo, utilizou-se dos métodos de máxima verossimilhança para estimar os parâmetros das distribuições. O teste Kolmogorov-Smirnov foi usado para comparar os ajuste e selecionar as melhores distribuições teóricas. Os ajustes também foram avaliados em gráficos. O desmatamento da vegetação nativa para construção de bairros, favelas e edificações superiores a seis pavimentos vem registrando impacto urbano, altas incidências de queimadas nas circunvizinhanças, os elevados índices de desertificação, assoreamento dos rios, riachos, córregos, poços, cacimba, lagos, lagoas vem ocasionando o rebaixamento do lençol freático e reduzindo o volume de água subterrânea. As distribuições Weibull e Logística foram que melhores se ajustaram à precipitação, à insolação, à umidade relativa, à temperatura mínima e à cobertura de nuvem.

Biografia do Autor

Raimundo Mainar de Medeiros, Universidade Federal de Campina Grande
Departamento de Ciências Atmosférica
Publicado
2020-05-07
Seção
Artigos