[ID 37987] ESTADO NUTRICIONAL, HÁBITOS ALIMENTARES E SAÚDE BUCAL EM UM GRUPO DE ESCOLARES

  • Ana Paula Rocha de Melo Docente Associada III do Departamento de Nutrição, Campus Recife, da Universidade Federal de Pernambuco.Endereço Postal: Av. Prof. Moraes Rego, 1235 - Cidade Universitária, Recife - PE, 50670-901. Endereço eletrônico: apmeloufpe@gmail.com
  • Tais Nascimento Universidade Federal de Pernambuco.
  • Loyde Marques de Miranda Universidade Federal de Pernambuco.
  • Maria Surama Pereira da Silva Docente Associada II do Departamento de Nutrição, Campus Recife, da Universidade Federal de Pernambuco
  • Juliana Maria Carrazzone Borba Docente Associada II do Departamento de Nutrição, Campus Recife, da Universidade Federal de Pernambuco
  • Cintia Regina Tornisiello Katz Docente Adjunta do Departamento de Clínica e Odontologia Preventiva da Universidade Federal de Pernambuco, Recife/PE

Resumo

Objetivo: Investigar o estado nutricional, hábitos alimentares, experiência de cárie e práticas de higiene bucal em um grupo de escolares. Metodologia: Realizou-se um estudo transversal com 171 crianças de 4 a 8 anos de idade, matriculadas em uma escola municipal do Recife/PE. Na avaliação antropométrica foi utilizado o registro do sexo, idade, peso e estatura, tendo como critério para o diagnóstico o Z-escore na classificação do índice de massa corporal/idade. Por meio de um questionário, foi verificado a frequência de alguns alimentos e as práticas de higiene bucal. Os exames bucais foram realizados no ambiente escolar utilizando-se o índice ceo-d (OMS), como critério diagnóstico para a experiência de cárie. Os dados foram avaliados por meio de análise descritiva. Resultados: Das crianças avaliadas, 25% apresentaram excesso de peso e 3,5% baixo peso. Quanto ao consumo de alimentos, observou-se alta a frequência (3 a 6 vezes/dia) de: biscoito recheado (28,8%), refrigerantes (19,9%), balas/pirulito (27,8%) e de açúcar adicionado aos alimentos/bebidas (42,5%). A prevalência de cárie foi de 46,4%, com média de 1,47 dentes decíduos cariados e ceo-d médio de 1,8. A maioria das crianças realizava a escovação sem supervisão (60,3%), e 56,2% usavam escova e creme dental fluoretado. Do total de crianças, 39,2% nunca visitaram o dentista e 60,2% das crianças necessitavam de tratamento odontológico. Conclusão: O estado nutricional bem como a saúde bucal das crianças não apresentou resultados satisfatórios, estando em desacordo com as diretrizes e recomendações atuais da Organização Mundial de Saúde. DESCRITORES: Alimentação infantil. Hábitos alimentares. Saúde bucal.

Biografia do Autor

Ana Paula Rocha de Melo, Docente Associada III do Departamento de Nutrição, Campus Recife, da Universidade Federal de Pernambuco.Endereço Postal: Av. Prof. Moraes Rego, 1235 - Cidade Universitária, Recife - PE, 50670-901. Endereço eletrônico: apmeloufpe@gmail.com
Departamento de Nutrição
Publicado
2019-12-16
Como Citar
Rocha de Melo, A. P., Nascimento, T., Miranda, L. M. de, Pereira da Silva, M. S., Borba, J. M. C., & Katz, C. R. T. (2019). [ID 37987] ESTADO NUTRICIONAL, HÁBITOS ALIMENTARES E SAÚDE BUCAL EM UM GRUPO DE ESCOLARES . Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 23(4). https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2019v23n4.37987
Seção
Pesquisa